UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sexta-feira, 1 de julho de 2022

Fenet realiza Seminário de Educação Profissional e Tecnológica na Bahia

Ocorreu entre os dias 04 a 06 de outubro, no campus do IFBA- Salvador, o I Seminário de Educação Profissional e Tecnológica da Bahia. Estiveram presentes estudantes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnológica da Bahia – IFBA e do Instituto Federal Baiano – IF Baiano dos seguintes campi: Salvador; Feira de Santana; Santo Amaro; Seabra; Jacobina; Catu e Itapetinga.

A abertura do evento foi debatida a mesa: “Que educação tecnológica nós queremos” e contou a participação do professor da UNICAMP – Renato Dagnino, o professor do IFBA – Georges Rocha e de Carlos Henrique da Diretoria da FENET. O segundo dia, a FENET trouxe na pauta, o debate sobre os leilões do Petróleo e teve a palestra do professor da UFERSA e do movimento Luta de Classes, Aroldo Félix. No período da tarde ocorreram os grupos de debates sobre: Movimento Estudantil; Políticas Educacionais; Assistência Estudantil; A luta contra as opressões e Cultura. No final da tarde foi exibido, o documentário: “Quem samba fica quem não samba vai embora” do cineasta Carlos Pronzato, e fala sobre a vida do revolucionário Carlos Mariguela, em seguida ocorreu o debate com presença do autor.

No último dia os participantes tiveram a honra de debater sobre “A VERDADE, MEMÓRIA E JUSTIÇA – Pela a abertura dos arquivos da ditadura militar”. Essa mesa foi composta pelo Deputado Estadual e membro da comissão de direitos humanos da Assembleia legislativa da Bahia – Marcelino Galo; Escritor e membro da Comissão da Verdade na Bahia – Emiliano José; a Senadora da República Lídice da Mata; o Advogado e filho de Carlos Mariguela – Carlos Mariguela Filho e membro do Partido Comunista Revolucionário e presidente do Centro Cultural Manoel Lisboa – Edival Nunes Cajá.

O seminário teve em seu encerramento, a elaboração da Carta de Salvador, um documento construído coletivamente através das propostas feitas pelos estudantes nos grupos de debates como também através das intervenções no plenário. Esse evento demonstrou a força e a disposição dos estudantes baianos para formular as diretrizes na política educacional da rede federal de ensino, como também levantar bandeiras nacionais na luta por um país mais justo e soberano.

Israel Santana e Emanuela Rodrigues – Diretores da FENET e militantes da UJR

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes