UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quinta-feira, 6 de outubro de 2022

Novo Mundo: exemplo de resistência em Caruaru

A comunidade do Novo Mundo surgiu de uma ocupação organizada pelo povo pobre da periferia de Caruaru e com a presença de muitos trabalhadores da construção civil.

Entre os ocupantes estava José Honório, diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de Caruaru, que ao tomar conhecimento da ordem de despejo contatou com a direção do sindicato e do Movimento Luta de Classes solicitando apoio.

Como sempre acontece, logo apareceu um rico se dizendo proprietário do terreno e entrou na Justiça requerendo a reintegração de posse. A Justiça mandou reintegrar, mas a resistência e a mobilização do povo obrigaram a um acordo para venda do terreno ao preço de R$ 50,00 reais a mensalidade.

Após a vitória, organizou-se a Associação dos Moradores, que hoje tem como presidente José Honório. Mas a comunidade continuou lutando e após muita mobilização tiveram outras conquistas como a passagem molhada, na verdade uma miniponte que faz a ligação da comunidade com outros bairros, água encanada, esgoto, energia elétrica, transporte coletivo, coleta de lixo. Agora, os próprios moradores se organizam na sede da associação onde realizam os cursos de violão e de língua estrangeira.

Semanalmente são realizadas assembleias com os moradores mais conscientes para falar da luta, do jornal A Verdade, dos nossos problemas e dos direitos do povo. Acreditamos que mesmo sendo uma pequena comunidade no interior deste país enorme, que é o Brasil, estamos formando um grupo de homens e mulheres conscientes dos seus direitos e dispostos a lutar por um país socialista.

Afonso Costa e Samuel Timoteo, Caruaru

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes