UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quarta-feira, 7 de dezembro de 2022

5º Congresso do PCR: Manoel Lisboa Vive!

5 Congresso do PCR

Sob um forte espírito revolucionário e de internacionalismo proletário, aconteceu, entre os dias 15 e 18 de novembro, em São Paulo, o 5º Congresso do Partido Comunista Revolucionário (PCR). Delegados e delegadas dos mais diversos estados do país debateram durante quatro dias as teses apresentadas pelo Comitê Central sobre a situação nacional e internacional, o programa, a tática e a estratégia da revolução brasileira, e definiram as novas tarefas dos comunistas revolucionários para avançar a luta pelo socialismo no Brasil.

Na abertura, que homenageou os heróis do PCR assassinados pela Ditadura Militar, estiveram presentes representantes da UJR, MLB, MLC, Movimento de Mulheres Olga Benario, UBES, UNE, Fenet, Pastoral Operária e, como convidados especiais, as Brigadas Populares e a Organização Comunista Arma da Crítica. Edival Nunes Cajá representou o Comitê Central do PCR, e Felipe Miranda, o Partido Comunista Marxista-Leninista do Equador (PCMLE) e a Conferência Internacional de Partidos e Organizações Marxista-Leninistas (CIPOML). Também presentes os companheiros Raphael Martinelli, presidente do Fórum Permanente de Ex-Presos e Perseguidos Políticos de São Paulo, e o escritor de José Nivaldo Júnior.

Por acontecer num momento de reanimação do movimento de massas, o 5º Congresso do PCR foi marcado por intensos debates sobre os desdobramentos da crise capitalista e os desafios impostos pela conjuntura à luta revolucionária. “Nas atuais condições da luta de classes, o PCR será capaz de aproveitar essa situação para avançar mais rapidamente na tarefa de organizar e fazer a revolução”, afirmou Felipe Miranda, do PCMLE. “Da vitória do PCR no Brasil depende em grande parte o sucesso da luta dos povos em toda América Latina”, concluiu.

O  5º congresso aprovou as resoluções e propostas apresentadas pelos delegados presentes e elegeu o novo Comitê Central, que ficará a frente da tarefa de dirigir e consolidar o crescimento do Partido.

Ao final do Congresso, delegados e delegadas reafirmaram como principal tarefa desenvolver um movimento de massas revolucionário e a construção do PCR com base nos princípios leninistas, e com o objetivo principal de conquistar o poder por meio de uma insurreição popular para construir a sociedade socialista.

Viva aos heróis do PCR!

Manoel Lisboa

Emmanuel Bezerra

Manoel Aleixo

Amaro Luiz de Carvalho

Amaro Félix

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes