UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

segunda-feira, 3 de outubro de 2022

Encontro Nacional de Educação acontece em agosto no Rio

10169455_1410272829254996_866255202431896567_nEntre os dias 8, 9 e 10 de agosto de 2014 acontecerá no Rio de Janeiro o Encontro Nacional de Educação. A proposta do encontro – que pretende reunir cerca de 2 mil pessoas – é debater e construir uma proposta de projeto de educação para o país, privilegiando a educação pública, em contraponto às debilidades do PNE aprovado nos últimos meses.

O ENE surgiu de uma proposta de diversos setores da sociedade ligados à educação com destaque ao ANDES-SN (Sindicato que representa nacionalmente os professores do ensino superior), Oposição de Esquerda da UNE (UJR e juventudes do PSOL), FENET (Federação Nacional dos Estudantes do Ensino Técnico), AERJ, ANEL, Conlutas, Sinasefe e diversos(as) organizações, sindicatos, partidos, executivas de curso e entidades estudantis e de trabalhadores da educação e coletivos negros, feministas e LGBTs.

As inscrições para o ENE já estão abertas e devem ser realizadas aqui. A taxa que custeará alimentação e alojamento será de apenas R$30,00 e movimentos sociais pagarão apenas R$5,00 para se inscrever. As inscrições serão encerradas ao atingir o número esperado de participantes, por isso, indicamos que os interessados não adiem suas inscrições.

Não é simples construir um projeto que garanta à educação seu papel de prioridade na construção de uma sociedade mais justa, sabendo disso o ENE está passando pelo processo de construção pela base, com destaque para a participação de pessoas envolvidas ou interessadas na educação como estudantes, professores, funcionários e toda a sociedade.

Essa construção está sendo feita nos encontros preparatórios que acontecem estadual e regionalmente. Alguns já ocorreram como no Rio Grande do Sul e Pará e outros têm data marcada como é o caso do Rio de Janeiro, Ceará, São Paulo, Feira de Santana e Paraná. Dessa forma será possível chegar ao ENE com debates já iniciados, garantindo um maior aproveitamento e o entendimento entre os diversos setores que constroem o encontro. Além disso, qualquer pessoa, coletivo ou movimento social pode contribuir com textos de até 14 páginas.

Como forma de orientar os debates, foram propostos sete pontos principais que ajudarão a nortear as propostas: Privatização e mercantilização da Educação: das creches a pós graduação; Financiamento da Educação Pública; Precarização das atividades dos trabalhadores da Educação; Avaliação meritocrática na educação; Democratização da educação; Acesso e Permanência; Passe Livre e Transporte Público.

Mais informações podem ser encontradas no blog do ENE:http://ene2014.wordpress.com/ e no facebook:http://www.facebook.com/2014ENE.

Pelo investimento de 10% do PIB na educação pública! E para que ela seja gratuita e de qualidade em todos os níveis do ensino básico à universidade!

Lucas Marcelino, São Paulo

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes