UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quarta-feira, 6 de julho de 2022

Estudantes protestam contra aumento da tarifa em Goiânia

Manifestação contra o aumento em goianiaNa tarde do dia 12 de fevereiro, foi realizada a primeira manifestação contra o aumento da tarifa de ônibus na Grande Goiânia, passando de R$ 3,30 para R$ 3,70, um reajuste de R$ 0,40 (12%). Seguindo o ritmo ditado pelas principais cidades brasileiras, o aumento não tardou a acontecer, e assim também foi com a luta contra mais este abuso.

Revoltados com a medida tomada pela Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), mais de 300 estudantes, trabalhadores e apoiadores saíram às ruas de Goiânia em um combativo protesto contra o aumento da passagem de ônibus. Além de manter o lucro abusivo, aumenta, pois é acima da inflação. Goiânia agora tem a segunda tarifa mais cara do Brasil.

Ao longo do trajeto, os manifestantes quebraram cabines e catracas das estações de ônibus, de maneira a deixar nítida a insatisfação popular. Esse é o segundo maior aumento na tarifa dos últimos nove anos. O maior foi no ano passado, quando o preço da passagem subiu de R$ 2,80 para R$ 3,30. De acordo com o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte (SET), apesar do aumento no valor da passagem, não existe previsão nenhuma para melhorias nas linhas.

Na prática, o transporte coletivo em Goiânia é um grande monopólio, que garante uma fortuna para os empresários. O monopólio chancela o preço através da CMTC com o aval dos governos municipal e estadual. O lucro que essa máfia rende é tão alto que donos das empresas estão envolvidos também na construção de shoppings centers e na compra de diversas empresas goianas.

Os estudantes já deram a primeira resposta e agora cabe a eles e ao restante dos usuários engrossar a luta contra os empresários e o governo, buscando a redução da tarifa e um transporte de qualidade. Já há uma outra manifestação marcada para o dia 17 de fevereiro (quarta-feira), às 17h00, na Praça Universitária.

Matheus Lopes, militante da UJR/Goiás

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes