TwitterFacebook

Sete de cada dez operadores de telemarketing têm doença psíquica

telemarketing“Um gerente faz a ronda, ditando ordens em voz alta. E há a ronda virtual: cada palavra dita aos clientes é gravada para que a equipe de escuta possa checar se o funcionário seguiu o script da empresa – e se o fez com um ‘sorriso na voz’. Se estiver num dia triste, perde bônus. (…) No caso de um chamado da natureza, um cronômetro marca o tempo que o funcionário leva para atender à urgência fisiológica. Para não perder o bônus, alguns preferem trabalhar de fralda geriátrica”. Esse relato não é de nenhuma cena de um filme, mas a pura verdade encontrada pela jornalista Ana Aranha numa das maiores empresas de telemarketing do Brasil, a Contax.

A reportagem foi divulgada no Repórter Brasil, em fevereiro de 2015, e retrata a dura realidade vivida pelos milhares de operadores de telemarketing no País. E os abusos não são restritos à Contax; todas as demais empresas têm listas e mais listas de denúncias no Ministério do Trabalho.

A categoria é uma das campeãs de doenças ocupacionais. Só em 2013, a Contax do Recife recebeu mais de 23 mil atestados de afastamento devido à LER/Dort (a empresa contava com 14 mil funcionários). Em auditoria do Ministério do Trabalho, também foram verificados altos índices de problemas psíquicos, vocais e auditivos, todos resultado do assédio moral e ritmo acelerado de trabalho.

De acordo com a pesquisadora de sociologia do trabalho da Universidade de Campinas (Unicamp) Selma Venco, nas empresas pesquisadas, de cada dez trabalhadores do setor de teleatendimento, sete apresentam algum distúrbio de natureza psíquica, como depressão e síndrome do pânico. “As doenças aparecem exatamente por conta da pressão a que são submetidos”, explicou. “Existem relatos de supervisores que usam martelo de plástico, aquele de carnaval, para bater na cabeça dos supervisionados. Outros, que usam uma varinha de madeira, sem contar a questão verbal dessa pressão, que chega ao limite da agressão”.

Da Redação

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
105472
dsq_thread_id:
4916595844

8 comments

  1. rui_svensson

    sorte que saí desse inferno…

  2. Gladis

    Nunca trabalhei na contax por ouvir alguns desses comentarios, mas recentemente estava na abs brasil, eles fazem muita pressao p nao irmos ao banheiro vc faz varias tarefas e ganha por uma as passagens as vezes nao e depositada e vc sai de casa p trabalhar e chega na roleta e o cartao ta vazio tem q pedir carona pois se faltar te descontam o dia odescanso da semana e a bonificacao por nao falyar. Eu tenho 50 anos por isso nao tinha regalias so as mais novas e as que se insinuam para o supervisor o salario eles depositam depois mandam um email como se nos pagar fosse um favor e nao obrigaçao. Pronto desabafei nao recomendo essa empresa p ninguem estou a mais de 60 dias eles ainda nao depositaram o fgts nao posso acionar o seguro desemprego ja q nao consigo trabalho liguei p o sindicato mandaram eu esperar o sindicato nao serve para nada fica do lado da empresa nao sei porque somos obrigados a pagar por ele.

  3. Ana paula

    Uma função nem reconhecida pelo ministério do trabalho,quem paga pelos maus tratos desses funcionários?

  4. maria cristina fernandes

    Tudo isso é verdade. Mas infelizmente, nem o sindicato e nem o governo, fazem alguma lei para que esses abusos, pressão e outras coisas acabem de vez em call center. Pois os operadores são seres humanos e não robôs. Entendo que em toda empresa tem pressão, cobranças mas os operadores não podem pagar por isso.

  5. ana fontes

    Ja sofrir muito constrangimento .Ainda bem que sai

  6. Luanda Genipapeiro

    Tô passando por isso tô vendo a hora de ter uma depressão como faço .
    Quero pedir demissão mas se eu pedir irei perder meu direitos o que eu faço?

  7. edelson

    Ainda dizem q o trabalho escravo é nos canaviais, mais mt mais presente e camuflado nas grandes empresas q tem um lucro exorbitante com a mais valia.

  8. Paola

    E os pobres coitados ainda ouvem horrores das pessoas (que são obrigados a importunar) do outro lado da linha!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações