UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

domingo, 25 de setembro de 2022

Estudantes da UFG ocupam Reitoria para denunciar estupro

ufgcontra estupro4

Em resposta a mais um caso de estupro ocorrido no campus Samambaia da UFG no final da tarde do dia 14 de junho, quando uma aluna da instituição foi dopada e violentada nas imediações de um dos prédios da Universidade, cerca de 500 manifestantes (alunas, técnicas e professoras) saíram em passeata em direção à Reitoria para exigir ações do corpo administrativo sobre os casos de assédio, estupro, sexismo que vêm ocorrendo dentro do campus, exigindo medidas urgentes que garantam a segurança e a iluminação pública dentro da Universidade.

Ao chegar na Reitoria, foram informadas que o reitor Orlando Afonso Valle do Amaral não se encontrava e, diante da gravidade das várias denúncias de machismo que são ignoradas pela Reitoria, as mulheres decidiram ocupar o prédio até que o reitor tome uma postura para atender as necessidades dos alunos.

Outras denúncias anteriores, de casos de racismo e outro caso de abuso foram ignorados pela Reitoria. No primeiro semestre, um aluno do curso de Química foi acusado, com provas, de assediar as alunas e até persegui-las pela faculdade. Após a denúncia ser feita no grupo informal da UFG, as alunas foram ouvidas, entretanto, até hoje o caso não foi resolvido.

As alunas, técnicas e professoras não aguentam mais uma Universidade que se mantém omissa diante de todos esses casos de opressões. Não vamos aceitar mais omissão, vamos ocupar e resistir! Com esse entendimento, as mulheres da UFG permanecem ocupando o prédio até que as demandas sejam atendidas!

Mariana Vaz, Movimento de Mulheres Olga Benario – Goiás

 

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes