UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

domingo, 25 de setembro de 2022

Congresso da Uespe reúne centenas de estudantes em Recife

6

No dia 17 de setembro, o IFPE recebeu centenas de estudantes de diversos municípios para participarem do 13º Congresso da União dos Estudantes Secundaristas de Pernambuco (Uespe). Apesar da dificuldade de muitos estudantes de conseguirem liberação de transporte com as prefeituras, mais de 400 estudantes do Sertão, Agreste, Zona da Mata e Litoral de Pernambuco compuseram as bancadas do evento.

Os estudantes foram recepcionados com uma apresentação cultural e, em seguida, foi composta a mesa de abertura. Estiveram presentes Davi Lira, presidente da Uespe, Evandro José, vice-presidente, Jéssica Natália, presidente da Ueso, Bia Santos, diretora da Fenet, Taylinne Silva, presidente da Ares, João Paulo, presidente do Grêmio do IFPE, Marcus Vinicius, diretor da UEP, Rafael Pires, da Coordenação Nacional da UJR, Guita Marly, representante do Movimento de Mulheres Olga Benario, Elisabete Araújo, representante da Unidade Popular pelo Socialismo, Jobias, representando a Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco, Marília Arraes, vereadora de Recife e membro do Comitê Memória Verdade e Justiça de Pernambuco, e Edival Nunes Cajá, ex-preso político, membro do CMVJ-PE e presidente do Centro Cultural Manoel Lisboa.

Os estudantes reafirmaram a luta Fora Temer
Os estudantes reafirmaram a luta Fora Temer
Mendonça também foi lembrado por suas medidas de cortes na educação

Em todas as falas foram lembradas as medidas do governo que já vem prejudicando a educação, como os cortes de verbas já realizados e os anunciados para o próximo ano, a proposta de pagamento de mensalidades nas universidades públicas e a chamada Lei da Mordaça (projeto Escola sem Partido), além das dificuldades já conhecidas por todos os estudantes, como falta de estrutura nas salas, falta de professores e de merenda. Assim, se reafirmou a importância da Uespe no combate ao sucateamento do ensino secundarista e a necessidade dos participantes deste Congresso de levarem a discussão para suas escolas e criarem grêmios combativos que representem de fato os estudantes.

Mais de 400 estudantes compuseram as bancadas do Congresso
Mais de 400 estudantes compuseram as bancadas do Congresso

Após o almoço, os estudantes se dividiram em vários grupos de debates. Os temas foram: 1) Contra o sucateamento nas escolas; 2) O papel do movimento estudantil e do grêmio; 3) Passe livre e mais passagem intermunicipal já!; 4) A quem servem as drogas?; 5) Por uma arte crítica, engajada e popular; 6) Livre acesso ao ensino superior; 7) A violência contra a mulher e pelo fim da cultura do estupro; 8) Ensino técnico e assistência estudantil; 9) A luta da juventude e a crise do capitalismo; 10) A juventude e o mercado de trabalho; 11) Escola sem Partido e “lei da mordaça”; 12) A luta contra opressões racistas e LGBTfóbicas. As discussões dos grupos foram levadas à plenária pelos relatores, que apresentaram propostas para a próxima gestão da Uespe.

Evandro José, novo presidente, e toda a diretoria eleita no 13º Congresso da Uespe
Evandro José, novo presidente, e toda a diretoria eleita no 13º Congresso da Uespe

Na plenária final, os estudantes votaram nas propostas e aprovaram a resolução do Congresso. Foi realizada a prestação de contas da última gestão, através de seu presidente Davi Lira, e também foi eleita a nova diretoria da Uespe, cujo presidente, Evandro José, reafirmou a combatividade da entidade, se comprometendo a não aliviar para nenhum golpista e a colocar os estudantes nas ruas para lutar por melhorias na educação.

Redação PE

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes