UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quinta-feira, 6 de outubro de 2022

Projeto de Terceirização é colocado em votação na Câmara

Trabalhadores contra a Terceirização
Trabalhadores contra a Terceirização

O presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM/RJ) antecipou a votação do projeto de lei da Terceirização para amanhã (21), passando na frente da Reforma da Previdência. A mudança se deu porque, para Rodrigo, a Lei da Terceirização “é mais fácil de passar”. A ideia é que o projeto seja aprovado até a quarta-feira.

A votação desse PL é “simples”, exigindo apenas a maioria simples dos votos na Câmara para ser aprovado, enquanto que a Reforma da Previdência exige votação em dois turnos com um quórum maior.

Relembre o Projeto de Lei

Se aprovado, esse PL permitirá a terceirização das atividades fins. Isso significará que todos os funcionários das empresas, fábricas e demais serviços, poderão ser contratados via uma empresa terceirizada. As consequências para os trabalhadores serão drásticas: em média, os trabalhadores terceirizados ganham 25% a menos de salário e trabalham três horas a mais que os contratados diretos. Além disso, os terceirizados são as maiores vítimas de acidentes de trabalho. Ou seja, é um projeto que beneficia apenas aos patrões, que terão mão de obra mais barata trabalhando mais e com menos direitos, já que a terceirização afeta também a representação sindical desses funcionários.

Trabalhadores nas ruas para barrar o retrocesso

Numa jogada de cartas, o presidente da Câmara quer adiar a votação da Reforma da Previdência devido às últimas manifestações ocorridas no dia 15 em todo o país, desviando o foco para a votação de um PL há muito não falado pelas centrais sindicais: a terceirização. Duas coisas tiramos desse fato: primeiro, a pressão dos trabalhadores traz resultados, intimidando as ações dos corruptos no Congresso; segundo, é preciso reacender a chama da luta contra a terceirização, convocando todos/as os/as trabalhadores/as para às ruas para barrar a aprovação desse PL.

Não podemos desanimar. Devemos convocar todos e todas para uma nova onda de atos e greves contra a reforma trabalhista de Temer e dos patrões.

Redação PE

Outros Artigos

2 COMENTÁRIOS

  1. Essa corja de bandidos tem que ser banidos da política Nacional. Estão num conluio para os brasileiros voltar à época da escravidão. Querem enfraquecer o povo para depois entregar nosso patrimônio aos estrangeiros.

  2. TEMER não venceria Dilma nas eleições. Então na coligação PT/PMDB atrelou-se a ela como caçamba. (golpe pré estudado). Eleito Vice, fez uma carta deixando de apoiar o Govêrno. Foi o estopim que arrebentou a corda, um sucesso do “impeachement” que despencou a caçamba “envazelinada,” entrochando-a na cadeira presidencial. Deslumbrado com o inusitado, mas esperado sucesso, retirou a “pele de cordeiro” e mostrou quem ele realmente é. O fantástico deslumbre ocsionou uma inusitada metamorfose, de difícil constatação. Assessorou-se de vários envolvidos na Lava Jato, levando a crer que outros comparsas ocultam com perfeição safadezas ainda não descobertas. A terceirização é sinônimo perfeito de ESCRAVIDÃO. Eu recomendara que ele se submetesse a uma profunda colonoscopia, para verificar se a metamorfose não teria transferido o cérebro dele para os intestinos. Podem mandar me prender, seria uma fantástica condecoração para mim)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes