UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

segunda-feira, 3 de outubro de 2022

Unidade Popular conquista apoiamento mínimo em Alagoas

A Unidade Popular pelo Socialismo tem avançado diariamente em sua organização rumo a conquista de seu registro legal. No dia 23 de fevereiro, conquistou mais uma marca: atingiu o número de apoiamento mínimo na terra de Manoel Lisboa, Zumbi e Dandara dos Palmares.

Em Alagoas, a UP já entregou cerca de 6000 fichas de apoiamento aos cartórios eleitorais e foram consideradas aptas 1733 assinaturas no Sistema de Apoiamento a Partido em Formação (SAPF) do Tribunal Superior Eleitoral. Quase 4000 fichas ainda esperam a validação dos cartórios eleitorais e a coleta de mais apoiamentos continua diariamente.

De acordo com o TSE, para a legalização do novo partido é necessário obter 0,01% de apoio entre os eleitores em nove estados e 0,5% em todo o país, o que representa quase meio milhão de assinaturas. Já atingiram essa marca Pernambuco, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte e Alagoas. Nos próximos dias, mais estados devem alcançar essa exigência do TSE e passar a ter a possibilidade de constituir os seus diretórios estaduais provisórios.

“A Unidade Popular já é uma realidade em Alagoas e no Brasil. Temos conquistado muitas adesões ao novo partido e a receptividade das pessoas nas ruas é cada vez maior. Além disso, temos ocupados espaços importantes, desde manifestações e lutas populares até na imprensa”, afirmou o líder partidário Magno Francisco, que concedeu entrevista para a TV, site e jornal impresso da Tribuna Independente.

Leia: Unidade Popular quer ‘resgatar’ pautas dos trabalhadores

“A Unidade Popular nasceu porque compreendemos que é necessário resgatar a esperança do povo brasileiro nas grandes transformações. Nós compreendemos que há um conjunto de pautas que historicamente foram defendidas pela classe trabalhadora que nos últimos anos foram deixadas de lado e é necessário resgatar esse conjunto de pautas históricas”, afirmou Magno Francisco no programa de TV, TH Entrevista. Confira abaixo o vídeo na íntegra.

Além da Magno Francisco, outro dirigente da UP, Rafael Pires, concedeu entrevista ao programa TV Mar News, comandado pelo jornalista Mauro Wedekin, para explicar como tem sido a construção da nova sigla partidária em Alagoas.

“Estamos tradicionalmente todos os sábados no calçadão do comércio, coletando assinaturas, e fazendo durante a semana visita em diversos lugares, portas de universidades, associações de moradores, assembleias de entidades de classe, buscando conversar com a população e trazer as pessoas para buscar uma alternativa”, explicou Rafael Pires.

Rafael aproveitou o espaço na mídia para chamar o povo alagoano para lutar por transformações radicais na sociedade, pelo poder popular e pelo socialismo. “Queremos convocar a grande população para participar efetivamente da política. Para que a gente busque uma saída diante de tudo isso que a gente passa. Acreditamos no poder mobilização popular e na organização do povo como saída para essa crise e como busca de dias melhores para todos nós”, prosseguiu Pires. Confira a entrevista na íntegra abaixo.

https://www.facebook.com/unidadepopularalagoas/videos/1556294114490867/

A Unidade Popular pelo Socialismo defende a unidade dos trabalhadores, dos sem-teto, das mulheres e da juventude em torno dos seguintes pontos: 1. A luta pela derrubada do Governo Temer; 2. A defesa dos direitos democráticos de todo o povo e contra o fascismo; 3. A luta pela revogação da reforma trabalhista e contra a aprovação da reforma da Previdência; 4. Suspensão imediata dos pagamentos da dívida pública; 5. Fim das privatizações e investigação de todas as privatizações realizadas do patrimônio público nos últimos 30 anos; 6. Reforma Agrária; 7. Reforma Urbana; 8. Redução da jornada de trabalho sem redução de salário para criação de mais empregos.

 

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes