UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

domingo, 3 de julho de 2022

MLB realiza I Curso Estadual de Formação Política no Ceará

O déficit habitacional no Brasil atinge mais de seis milhões de pessoas. Somente no Ceará, chega a mais de 283 mil domicílios. Na Capital, Fortaleza, a carência é de pelo menos 120 mil moradias. Isso ocorre há anos, pois o que predomina em nossas cidades são os interesses das grandes empreiteiras e da especulação imobiliária.

Como se não bastasse a falta de moradia digna, a população cearense ainda sofre com as constantes brigas entre facções criminosas e com a polícia, o que aumenta a violência e o genocídio da juventude preta e pobre nos bairros da periferia. A falta de saneamento básico, de emprego, de creches e escolas de tempo integral, posto de saúde e médicos suficientes são alguns dos problemas que assolam o estado.

Diante dessa realidade, o Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB) realizou, durante todo o dia 02 de setembro, o I CURSO ESTADUAL DE FORMAÇÃO POLÍTICA DO MLB. Esta importante atividade contou com a presença de vários militantes do movimento das cidades de Fortaleza, Maracanaú e Juazeiro do Norte.

O encontro teve início com a exibição do documentário sobre Ilha das Flores. Depois foi realizada a palestra “A luta pela Reforma Urbana e pelo Socialismo”, com Serley Leal, dirigente da Unidade Popular (UP). No período da tarde, houve a exibição do documentário sobre a Ocupação Manoel Lisboa – Fortaleza – 2016, em seguida, tivemos a apresentação “Como organizar o MLB – Núcleos – Ocupações”.

Para Carla Cruz, do Cariri, “a situação da cidade de Juazeiro do Norte é muito triste. Neste período eleitoral, tem candidato prometendo até casa ao povo, mesmo a gente sabendo que isso é promessa falsa, que só a luta do povo organizado conquista a casa própria”.

“Precisamos organizar o povo não só pela casa. Eu, que sou mãe de dois filhos pequenos, preciso de escola integral no bairro do Sítio São João para poder trabalhar e também ter mais tempo para militar no movimento, temos que fazer essa luta, que não é só uma demanda minha, mais várias mães do bairro”, afirmou Diane Nascimento militante do MLB.

Foi realizada também uma dinâmica com o tema “Que cidade queremos?”. Foram elaboradas coletivamente propostas para avançar na luta dos bairros no Ceará, como a criação de novos núcleos do movimento, a luta por mais creches e escola integral em conjunto com o movimento de mulheres Olga Benario, a realização de atividade culturais nos bairros, como também a construção de atos e palestras sobre o Dia da Consciência Negra e a Dia Internacional pelo Fim da Violência contra as Mulheres, além e realizar novas ocupações urbanas no estado.

Com certeza, muitas lutas virão depois desse curso de formação política.

Claudiane Lopes

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes