UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 4 de outubro de 2022

Estudantes do maior colégio de Belém tomam as ruas contra o fascismo

Na tarde de ontem, 11 de outubro, cerca de duzentos estudantes, de várias escolas, e, principalmente, do Colégio Estadual Pedro Amazonas Pedroso, se reuniram na frente da escola para a realização de uma manifestação contra o candidato do fascismo e do ódio, Jair Bolsonaro.

O principal motivo da revolta, além de suas declarações preconceituosas, é pelo candidato ter votado a favor da PEC 241, atual EC 95, que congelou os investimentos em educação, saúde e moradia por vinte anos.

A candidatura desse fascista representa a volta de tempos sombrios, quando estudantes eram assassinados por lutarem por uma educação de qualidade, defendendo a tortura e o assassinato realizados na ditadura militar e homenageando os torturadores da ditadura, como na defesa do Coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, ao votar para Michel Temer ser presidente da república. Por sinal, foi um dos defensores mais fiéis para o golpista Temer assumir a presidência.

A concentração iniciou às 16 horas, na frente da escola, e, logo depois, saíram em caminhada até a frente da SEDUC, ato simbólico por demonstrar a indignação estudantil com relação com a situação das escolas e da educação.

O ato foi marcado por vários jograis nas paradas de ônibus, com o intuito de denunciar Bolsonaro e fazer os trabalhadores votarem contra o fascismo. No final, todos foram convidados para o grande ato do dia 20/10. Juventude contra o fascismo!

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes