TwitterFacebookGoogle+

Descaso de Marcelo Crivella fica evidente após tragédias geradas por fortes chuvas no Rio de Janeiro

Chuvas fortes e descaso do governo causam mortes no Rio de Janeiro. Prefeito da cidade diz à imprensa que “faltam verbas”.

Moradores e bombeiros trabalham no resgate de vítimas.

O Rio de Janeiro vem enfrentando fortes temporais desde a noite da última segunda-feira (8). Foram registradas, pelo menos, 10 pessoas mortas e milhares de desaparecidos e desabrigados em decorrência de enchentes, alagamentos, inundações, enxurradas e deslizamentos.

Nesse cenário de tragédia e dor para os cariocas, o prefeito da cidade, Marcelo Crivella, em entrevista coletiva, teve a audácia de dizer que “falta verba” para a prevenção de enchentes na cidade.

O que o prefeito esqueceu de dizer é que só durante seus dois últimos anos de mandato, mais de 22 milhões de reais da Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente (Seconserma) foram desviados para suas campanhas de publicidade que, ironicamente, são estampadas com o slogan “Cuidar de pessoas”, que utiliza desde as eleições. Só esqueceram de avisar ao prefeito que não se cuida das pessoas negligenciando a prevenção de tragédias naturais como ele vem fazendo.

Ao contrário do que a prefeitura diz, as tempestades que vêm ocorrendo desde o início deste ano no Rio de Janeiro não são casos excepcionais. Pelo contrário, elas são comuns nesta época do ano e se repetem todos os anos, porém nenhuma solução eficaz tem sido colocada em prática pelos governantes que assumem a prefeitura da cidade. Com a atual gestão a situação está piorando, nos quatro primeiros meses de 2019, Crivella não investiu sequer um centavo na prevenção de enchentes.

Tragédias como essa só mostram ao povo as contradições que fundamentam as candidaturas de políticos corruptos e despreparados que assumem a gestão do nosso país, interessados em se manter no poder para continuar recebendo altos salários e regalias, mas não cumprem sua palavra em melhorar as condições de vida do povo.

Raphael Assis, membro do diretório estadual da UP – Rio de Janeiro.

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
59

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações