UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quinta-feira, 7 de julho de 2022

Governo decreta sigilo aos estudos sobre a Reforma da Previdência

O Ministério da Economia decretou, em meio a páscoa, o total sigilo dos estudos que dizem respeito à Reforma da Previdência. Dessa forma, o governo esconde a sete chaves todos os estudos importantes que desmascaram o crime que é a Reforma da Previdência. Isso significa que todos os dados econômicos, levantamentos, estatísticas que embasarão o documento da nova previdência ficarão somente nas mãos daqueles que querem que a reforma seja aprovada a qualquer custo.

O governo afirma que está de acordo com a Lei de Acesso à Informação, quando na verdade está ferindo-a, já que a lei é feita justamente para aumentar o acesso à informação do cidadão e não para diminui-lo. O argumento é que todos os estudos e levantamentos são “documentos preparatórios” e de que a “reforma ainda se encontra em fase inicial de tramitação no Congresso”. Uma cortina de fumaça e uma medida antidemocrática para esconder as informações daqueles que querem construir uma oposição sólida à Reforma.

Esse decreto mostra na verdade o quão essa reforma é contra os interesses daqueles que trabalham. O governo está literalmente se escondendo atrás de uma muralha, com medo de que os trabalhadores tomem consciência do que realmente está sendo posto à mesa. Fere o direito do povo de ter transparência nesse processo, no texto em tramitação e nas questões econômicas e políticas.

Agora nos perguntamos: Por que decretar sigilo às informações em um momento em que toda a população se questiona sobre o andamento dessa reforma que está em discussão desde que Michel Temer subiu ao poder para promover reformas contras os interesses e necessidades dos trabalhadores? Evidentemente que houveram alterações, porém, por haver alterações no texto, é ainda mais direito da população pobre e trabalhadora de conhecer e estudar o que se altera neste ou naquele ponto que diz respeito diretamente à sua aposentadoria.

Paulo Guedes tem sido criticado pela falta de argumentos e documentação primária que justificam as alterações enormes no regime da aposentadoria. Todo o mundo viu a confusão que se tornou as sessões na Câmara dos Deputados quando Guedes, com seu temperamento burguês e infantil, levantou a voz, dissimulou, perdeu a compostura e terminou encerrando a sessão sem dar os esclarecimentos. A partir de agora estamos restritos somente ao que Guedes quer dizer e demonstrar, uma das informações que tem o carimbo de acesso restrito agora é o impacto econômico que teria a reforma caso não sejam aprovados os pontos referentes à aposentadoria rural. Esse tem sido um dos pontos maior crueldade com os camponeses e trabalhadores agrícolas do nosso país.

Ora, se a burguesia e seus representantes no governo buscam de todas as formas esconder dos trabalhadores o que planejam, isso evidencia algo: o governo sabe do impacto dessa reforma na vida do povo, sabe que a reforma da previdência traz apenas miséria, sofrimento e incerteza à população. Por isso o governo precisa esconder a todo custo cada movimentação econômica e política que faz. Isso acabará gerando uma revolta ainda maior da classe trabalhadora que lutará contra a pobreza e as dificuldades vivenciadas todos os dias nos bairros pobres e favelas do país.

Thales Caramante – Jornal A Verdade

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes