UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

domingo, 3 de julho de 2022

Jacobina: pinico de ouro

A poluição é um problema em vários lugares do mundo, mas na cidade onde moro a situação é séria…

Há mais de uma década, vim com a minha família morar em Jacobina, a famosa “Cidade do Ouro”. Ela recebe este título por conta da sua história, marcada pela exploração do ouro. Atualmente a empresa responsável pela extração desse recurso é a Yamana Gold, que retira nossas riquezas naturais e como consequência dessa atividade causa vários impactos ambientais como: a remoção da vegetação local e a poluição dos recursos hídricos, dentre outros.

Durante todos esses anos em que moro nesta cidade, presencio diariamente pessoas jogando lixo nas ruas, nos rios e por onde passam. O rio Itapicuru, por exemplo, que corta o centro da cidade, se tornou um esgoto a céu aberto, pois recebe os dejetos humanos da população jacobinense, o que causa mau cheiro e contaminação dos lençóis freáticos.

Outro dia, ao fazer um passeio à Vila de Itaitú, um dos principais pontos turísticos do município, pois reúne mais de quarenta cachoeiras e possui uma beleza própria da Chapada Diamantina, percebi que as serras estavam sendo queimadas, fato que acontece frequentemente, por causa do descuido de algumas pessoas, da crença popular de que fazendo queimadas acontece a chuva e para a produção de carvão. Queimadas como essas causam o desflorestamento, a poluição do ar e prejuízos ao meio ambiente de forma geral.

Kaick Silva Falcão Rocha, 13 anos, 8º ano do Ensino Fundamental. Jacobina, Bahia

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes