UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sábado, 3 de dezembro de 2022

Filha de Latifundiário é Nomeada Chefe do Parque Nacional da Lagoa do Peixe

Foto: Divulgação


RIO GRANDE DO SUL O Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, nomeou Maira Santos de Souza, uma produtora rural e engenheira agrônoma, de 25 anos, como chefe do Parque Nacional da Lagoa do Peixe. Maira é filha de fazendeiros e trabalha na fazenda de arroz e soja da família, sendo isso a única experiência em seu currículo segundo o jornal O Estado de São Paulo. A indicação veio do líder da bancada ruralista, Alceu Moreira do MDB, também do Rio Grande do Sul.

O Parque Nacional da Lagoa do Peixe é administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação Ambiental (ICMBio) que foi criado em 1986 com o objetivo de proteger o que restou do ecossistema litorâneo da região que estava ameaçado pelo avanço do Agronegócio. Os 43 km de extensão do parque abrigam 270 espécies, incluindo espécies criticamente ameaçadas de extinção e aves migratórias vindas do Canadá, EUA, Chile e Argentina que pousam na região em busca de alimentos.

Por mais que a importância ambiental do parque seja internacionalmente reconhecida, isso não importa para os fazendeiros da região que procuram uma forma de diminuir a área de proteção e lucrar mais. Até abril deste ano o Parque era chefiado pelo ambientalista vinculado ao ICMBio, Fernando Weber, porém após uma polêmica reunião do Ministro Ricardo Salles com os latifundiários da região, Weber foi exonerado de seu cargo. 

A verdade sobre o ministro do meio ambiente é que ele defende os ruralistas e está a serviço dos latifundiários. Desde que assumiu o cargo, já foi denunciado por servidores do Ibama de seis estados e do DF, por assédio moral coletivo e perseguir o Instituto Chico Mendes. Nessa linha, Fernando Weber foi exonerado para que os fazendeiros da região pudessem assumir o controle do Parque e fazer com ele o que quiserem.

O desejo do governo Bolsonaro é destruir as reservas ambientais, desmatar a floresta amazônica e transformar tudo em terras agricultáveis para atender aos interesses dos países imperialistas e garantir mais lucro aos latifundiários.

Michael Castro
União da Juventude Rebelião


Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes