UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quinta-feira, 8 de dezembro de 2022

Ato pede justiça pelo massacre de Paraisópolis

Foto: Nicole Conchon

SÃO PAULO – No início da noite dessa quarta-feira, 4, aconteceu em frente à Secretaria de Segurança Pública de São Paulo o Ato de Solidariedade às famílias dos 9 jovens assassinados pela Polícia Militar durante um baile funk no Paraisópolis, no último final de semana.

O ato teve seu momento mais emocionante levando a maioria dos presentes às lágrimas com a fala de Fernanda Santos, irmã de Dennys Guilherme dos Santos Franca, 16 anos, uma das vítimas. Segurando a carteira de trabalho do irmão, Fernanda disse que além de não ter nenhuma assistência do Estado, ao reconhecer o corpo do irmão, não constatou nenhum indício de que ele pudesse ter sido pisoteado: ”Nada, nada, nada vai trazer ele de volta, mas eu quero justiça!”

Foto Jorge Ferreira

Centenas de pessoas levantaram cartazes denunciando o genocídio da população negra como política de Segurança Pública do governo de João Dória (PSDB). Por volta das 20 horas, foram colocadas velas acesas próximas ao cordão da Polícia Militar. Alguns manifestantes ainda lançaram tinta vermelha nos soldados, simbolizando o sangue dos jovens assassinados.

Fotos Nicole Conchon / Jorge Ferreira

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes