UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sexta-feira, 1 de julho de 2022

Governo quer conter luta dos teleatendentes

Foto: A VERDADE

Por Comissão de Trabalhadores de Telemarketing do ABC

Nos últimos dias nosso pais foi invadido de ponta a ponta por uma onda de protestos provocados por trabalhadoras e trabalhadores de telemarketing, devido às más condições de trabalho principalmente frente atual pandemia da COVID-19. Grande parte destes atos foram vitoriosos e resultaram na paralisação de algumas empresas e liberação de diversos trabalhadores.

A fim de desmobilizar as lutas populares, o Governo Federal, comandado pelo presidente fascista e ilegítimo Jair Bolsonaro, autorizou na data de hoje, 24/03, a inclusão os serviços de Call Center na lista de Serviços Essenciais, Decreto N°10.282, lista esta que destaca quais setores devem continuar prestando serviço durante o período de quarentena em que vivemos no Brasil hoje, com objetivo de conter a propagação do vírus.

Não à toa, frentes estaduais e os trabalhadores que constroem as riquezas do nosso pais divergem da visão do Governo Federal. Diariamente diversos trabalhadores e trabalhadoras estão colocando suas vidas e as das suas famílias em risco, saindo as ruas, entrando em transportes coletivos e indo trabalhar em ambientes fechados e com poucas políticas de higiene, situação de eminencia da propagação do coronavírus, e sabemos que, exceto os setores de saúde, fornecimento de alimentos, mobilidade, entre outros, alguns serviços inclusos nesta lista servem não para dar apoio ao povo, mas sim para continuar a enriquecer grandes empresários e banqueiros.

Essa postura criminosa do Governo Federal, mesmo em meio a uma crise mundial na saúde pública, ao invés de visar a isenção das contas básicas, revogação da PEC 55 que congelou investimentos em saúde pública durante 20 anos, medidas de prevenção e assistência ao povo pobre, entre outras pautas prioritárias, continua visando o lucro das grandes empresas frente a vida e a saúde de seus funcionários expõe mais uma vez o caráter burguês e anti-povo destes que dizem nos representar.

Mas é em vão! Quarentena não significa imobilismo, as trabalhadoras e trabalhadores do nosso pais estão cada dia mais conscientes e convencidos de que só o enfrentamento direto e mais mobilizações organizadas serão capazes de dar respostas ao povo!

Os trabalhadores querem viver!
Fora Bolsonaro! Por um Governo Popular!

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes