TwitterFacebookGoogle+

Governo quer conter luta dos teleatendentes

Foto: A VERDADE

Por Comissão de Trabalhadores de Telemarketing do ABC

Nos últimos dias nosso pais foi invadido de ponta a ponta por uma onda de protestos provocados por trabalhadoras e trabalhadores de telemarketing, devido às más condições de trabalho principalmente frente atual pandemia da COVID-19. Grande parte destes atos foram vitoriosos e resultaram na paralisação de algumas empresas e liberação de diversos trabalhadores.

A fim de desmobilizar as lutas populares, o Governo Federal, comandado pelo presidente fascista e ilegítimo Jair Bolsonaro, autorizou na data de hoje, 24/03, a inclusão os serviços de Call Center na lista de Serviços Essenciais, Decreto N°10.282, lista esta que destaca quais setores devem continuar prestando serviço durante o período de quarentena em que vivemos no Brasil hoje, com objetivo de conter a propagação do vírus.

Não à toa, frentes estaduais e os trabalhadores que constroem as riquezas do nosso pais divergem da visão do Governo Federal. Diariamente diversos trabalhadores e trabalhadoras estão colocando suas vidas e as das suas famílias em risco, saindo as ruas, entrando em transportes coletivos e indo trabalhar em ambientes fechados e com poucas políticas de higiene, situação de eminencia da propagação do coronavírus, e sabemos que, exceto os setores de saúde, fornecimento de alimentos, mobilidade, entre outros, alguns serviços inclusos nesta lista servem não para dar apoio ao povo, mas sim para continuar a enriquecer grandes empresários e banqueiros.

Essa postura criminosa do Governo Federal, mesmo em meio a uma crise mundial na saúde pública, ao invés de visar a isenção das contas básicas, revogação da PEC 55 que congelou investimentos em saúde pública durante 20 anos, medidas de prevenção e assistência ao povo pobre, entre outras pautas prioritárias, continua visando o lucro das grandes empresas frente a vida e a saúde de seus funcionários expõe mais uma vez o caráter burguês e anti-povo destes que dizem nos representar.

Mas é em vão! Quarentena não significa imobilismo, as trabalhadoras e trabalhadores do nosso pais estão cada dia mais conscientes e convencidos de que só o enfrentamento direto e mais mobilizações organizadas serão capazes de dar respostas ao povo!

Os trabalhadores querem viver!
Fora Bolsonaro! Por um Governo Popular!

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações