TwitterFacebookGoogle+

Intolerância do MEC é derrotada no IFBA

A posse de Luzia Mota na reitoria representa a vitória da democracia e o fim um período sombrio no Instituto Federal da Bahia.

Redação Bahia
Jornal A Verdade


Foto: Reprodução

BAHIA – Após muita luta e resistência, a professora Luzia Mota foi nomeada reitora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia. O decreto foi publicado no dia 24 de dezembro no Diário Oficial da União. No dia 31, a professora Luzia Mota viajou até Brasília para assinar o termo de posse, mais de um ano após o resultado das eleições, que venceu com 32,2% dos votos válidos.

A cerimônia de posse aconteceu no dia 10 de janeiro, sendo também empossados os diretores gerais de 17 campi. Essa vitória foi resultado da luta que contou com a participação de toda a comunidade que acreditou em um IFBA democrático. A solenidade aconteceu na reitoria do Instituto Federal da Bahia, no bairro Canela, mesmo lugar que estudantes, professores e servidores foram trancados do lado de fora e deixados na chuva no dia 4 de novembro de 2019 em um ato cobrando a posse de Luzia. 

Estiveram na mesa do ato a Federação Nacional dos Estudantes em Ensino Técnico (Fenet), ao lado de representantes da UFBA, do Conif, da Secretaria de Educação do Estado da Bahia, da Assembleia Legislativa, da Escola de Dirigentes do IFBA e do Sinasefe.

Janielle Aimée, primeira-secretária da Fenet, declarou que aquele momento era fruto de uma luta coletiva e que os próximos passos necessitarão de ainda mais organização e unidade para enfrentar todos os retrocessos e afirmou: “Crime é o que estão querendo fazer com a nossa educação pública, sucateando e fechando escolas. Lutar por moradia digna e por uma educação de qualidade não é crime”, disse.

A professora Luzia discursou saudando todas as pessoas presentes no Auditório 2 de julho e também as bandeiras da Ames Salvador e da Fenet, que marcaram presença. Ela afirmou: “Estamos aqui para reconhecer e celebrar a luta empreendida em nome de uma ideia, de um projeto e da democracia”. Ressaltou não se sentir intimidada pela conjuntura perversa, pois confia plenamente na força dos movimentos organizados de estudantes, servidores e da sociedade em defesa do IFBA. “Nós não formamos mão de obra para o mercado, nós formamos a classe trabalhadora deste país que convive diariamente com as contradições entre capital e trabalho”, reafirmando o seu compromisso com a classe a que um Instituto Federal deve servir.

A posse de Luzia Mota na reitoria representa a vitória da democracia e o fim um período sombrio no Instituto Federal da Bahia, além da certeza de termos uma aliada na luta em defesa da educação. É com essa confiança que seguiremos lutando por uma educação pública, gratuita e de qualidade.

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações