UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 5 de julho de 2022

Átila mente enquanto rouba o dinheiro do povo

Diretório Municipal da Unidade Popular de Mauá – SP


Militantes da UP denunciam prefeito corrupto. Foto: A Verdade.

SÃO PAULO – O corrupto prefeito de Mauá, Átila Jacomussi (PSB), segue sua saga na tentativa de limpar sua imagem depois de se envolvr em escândalos de roubo do dinheiro público na cidade. Nos últimos dias, Átila e sua equipe vêm mandando textos e vídeos mentirosos pelo Whatsapp e pelo Facebook, quando todos sabemos que contra fatos não há argumentos. Preso por duas vezes durante sua gestão, uma delas sendo encontrados quase 90 mil reais escondidos dentro de panelas em sua casa, o prefeito corrupto agora é investigado pelo Ministério Público por desvio de dinheiro na construção do hospital de campanha de Mauá.

Fingindo-se de vítima, Átila diz que sofre perseguição política daqueles que comandam a cidade há mais de 40 anos. Esquece ele, contudo, que sua família também está entre aquelas que mandam e desmandam na cidade há muito tempo… 

Sua vice, Alaíde Damo, é esposa de Leonel Damo, velho coronel com quem o atual prefeito se aliou para saquear o povo trabalhador de nosso município. O pai de Átila é vereador de Mauá há diversos mandatos, e fica a pergunta: no que essa família colaborou para mudar a vida do nosso povo?

Os Jacomussi e os Damos, aliados nos tempos de eleição, agora parecem disputar quem deve comandar a cidade. 

Nós, da Unidade Popular pelo Socialismo acreditamos em uma política diferente: quem deve comandar a cidade é seu povo! Não são esses representantes da velha política que destrói Mauá há décadas, fazendo com que nossa cidade, a 64ª mais rica do país, não consiga fazer uma distribuição de renda igualitária, não consiga garantir acesso à maioria de nossa população ao saneamento básico, à saúde de qualidade, direitos básicos que todos nós deveríamos ter.

Mauá é o município do ABC com maior taxa de mortalidade pela COVID-19.

Um a cada cinco mauaenses infectados morre. Com esses números, como o prefeito tem a coragem de dizer que Mauá tem o melhor hospital de campanha do ABC? 

Nada disso é fruto do acaso, é um projeto político assassino de um prefeito que não respeita a população que o elegeu, que engana os trabalhadores enquanto rouba o dinheiro de merenda e rouba dinheiro de hospital de campanha. E, pra disfarçar seus crimes, usa a secretaria da primeira dama para entregar máscaras com logo da sua gestão e, em vez de criar políticas públicas efetivas para combater as consequências terríveis da pandemia em Mauá, utiliza-se do poder e da máquina pública para divulgar suas pretensas “ações de caridade” que não mudam a vida de ninguém.

Essa prática desonesta significa fazer propaganda eleitoral antes de época, o que também é crime, mais um dos tantos cometidos pelo prefeito.

Já basta dessa velha política de conchavos e de corrupção com a câmara de vereadores, que se faz de cega para os desmandos de Átila Jacomussi e da família Damo porque também está envolvida em muitos de seus crimes e se interessa apenas em manter seus privilégios e os privilégios dos ricos, enquanto o povo é exposto aos ônibus lotados, às filas das UPAS sem remédio, ao esgoto a céu aberto, à falta de água dia sim dia não, ao risco constante de morrer contaminado pela COVID-19 ou de fome, tudo motivado pela incompetência e descaso desses verdadeiros genocidas.

Somente o povo organizado coletivamente, pode mudar nossa cidade!

Somente nós, trabalhadoras e trabalhadores, que com a força e o suor de nosso trabalho construímos a riqueza de nossa cidade e do nosso país, podemos transformar a realidade social e política de Mauá.

O povo unido é mais forte do que esses velhos políticos de sempre que destroem Mauá!

Por isso gritamos: Fora Átila Genocida!

Pelo poder popular na cidade de Mauá!

 

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes