UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

domingo, 25 de setembro de 2022

A criança e o estupro educacional

FALSA DISCIPLINA. Bolsonaro quer militarizar a infância (Foto: Reprodução)

A criação e aumento de escolas cívico-militares. A ideologização infantil. Isto é um crime contra a educação infantil. É um estupro intelectual. É a tentativa de militarização da criança. É enquadrá-las numa falsa disciplina. É o afastamento da criança do ambiente de liberdade onde ela possa exercer a relação educação/educando.

Por Bolivar Meirelles
General de Brigada reformado, cassado pelo golpe militar de 1964

OPINIÃO – Absurdo! Quem quis ser militar foi, como eu fui, para a Preparatória de Cadetes, cursou a Academia Militar das Agulhas Negras. Eu tinha um projeto, ainda influenciado pelo tenentismo. Encontrei um Exército bem diferente, um larvar anticomunismo e um Exército preparando seus oficiais para lutar contra o Inimigo Interno, o Povo reivindicador de seus direitos. Outros foram para o Colégio Naval e a Preparatória de Cadetes do Ar. Alguns, como eu, perceberam que, “bateram porta errada”, as Forças Armadas, não eram mais o local de luta em defesa da Pátria, de seu Povo, do Território Nacional, das Riquezas de seu País, do Solo e do Subsolo, do Aquífero. As Forças Armadas Brasileiras, no pós Segunda Guerra, derrotado o nazifascismo criou um ambiente, no Brasil também, de Guerra Fria. A Escola Superior de Guerra foi criada, o entreguismo ao Império norte-americano virou foco na defesa contra o “Comunismo Internacional”.

O livro do General Golbery do Couto e Silva “Geopolítica do Brasil”, editado em 1952, destaca a nova ideologia entreguista. A Revolução Cubana daria, mais tarde, “argumentos” para os militares entreguistas se lançarem de “braços abertos” ao Império norte-americano, criaram a concepção do Inimigo Interno, o Povo em luta por seus direitos. Os militares patriotas e socialistas, foram derrotados com o Povo Brasileiro em 1964, o Golpe de Estado efetivado no Brasil pelos monopólios e oligopólios, por grandes parcelas das camadas médias altas, por uma Igreja, a época, majoritariamente, reacionária e pela “batuta” do Império norte-americano.

O que se propõe hoje nesse Governo Bolsonaro? A militarização da infância. A criação e aumento de Escolas Cívico Militares. A ideologização infantil. Isto é um crime contra a educação infantil. É um estupro intelectual. É a tentativa de militarização da criança. É enquadrá-las numa falsa disciplina. É o afastamento da criança do ambiente de liberdade onde ela possa exercer a relação educação/educando. A militarização da educação é um crime contra o pensamento livre onde atuais alunos e alunas, hoje crianças, possam ser os futuros adultos, educadores de amanhã, num ambiente expandido em liberdade crítica.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes