TwitterFacebook

Homenagem aos 168 anos do natalício de José Martí

O Centro Cultural Manoel Lisboa(CCML), rende homenagem ao revolucionário cubano, Jose Martí, pelos seus 168 anos de nascimento. Martí foi poeta, escritor, filósofo, educador e jornalista. Ele foi preso político ainda muito jovem e exilado na Espanha. Estudou e morou na França e EUA, onde recolheu apoios, para que no seu retorno pudesse fundar o Partido Revolucionário de Cuba, organizar a revolução e libertar seu povo da exploração e colonização espanhola. Até hoje é considerado o maior dos cubanos, herói nacional. A sua obra, seus pensamentos e suas ideias revolucionárias inspiram o povo cubano, principalmente a juventude. Transcendeu seu país de origem e ganhou caráter latino-americano, sendo lembrado por cientistas, educadores e revolucionários de todo o mundo.

Nas suas obras completas (27 volumes), que se encontra a disposição dos leitores na biblioteca Amaro Luiz de Carvalho do Centro Cultural Manoel Lisboa de Pernambuco, ele defende que a Revolução Cubana será uma barreira para impedir o domínio dos EUA sobre a América do Sul. Afirmou: “Eu vivi e conheço as entranhas do monstro” (EUA). Caiu em combate em 19 de maio de 1895, na luta contra os soldados mercenários da Espanha.

Segundo Fidel Castro, em A História me Absolverá, em sua defesa diante do tribunal: “José Martí foi o autor intelectual do assalto ao Quartel Moncada”, em 26 de julho de 1953, organizado pelo movimento revolucionário cubano, liderado por Fidel, que viria a se chamar posteriormente Movimento 26 de Julho. Nas palavras do jovem Fidel: “Trago no coração as doutrinas do Mestre e no pensamento as nobres ideias de todos os homens que defenderam a liberdade dos povos”.

José Martí não pode ver o triunfo da Revolução Cubana, que triunfou em 1º de janeiro de 1959 sob o comando firme de Fidel, Che, Raul e Camilo Cienfuegos. A Revolução Cubana segue erguendo a bandeira anti-imperialista de José Martí pela independência, pela soberania e a igualdade social.

Pelo fim do sanguinário bloqueio econômico estadunidense ao povo e ao governo cubano!

Pelo Prêmio Nobel da Paz às brigadas médicas internacionalistas Henry Reeve de Cuba!

Viva a revolução e socialismo em Cuba, na América e no mundo!

Centro Cultural Manoel Lisboa de Pernambuco.

Recife, 28 de janeiro de 2021.

Print Friendly, PDF & Email
classic-editor-remember:
classic-editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações