UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quarta-feira, 6 de julho de 2022

Bolsonaro zomba do povo ao posar com carne que custa quase R$ 1800 o quilo

Bolsonaro posa com carne de R$1799/kg. Foto: reprodução.

Carla Castro*

BRASIL – Enquanto as mães do Jacarezinho enterravam seus filhos e milhões de mulheres chefes de família não tinham comida para dar aos seus, o genocida Jair Bolsonaro realizava um churrasco com picanha de gado da raça wagyu, de origem japonesa, cujo valor do quilo é R$ 1799, no domingo, 9 de maio, Dia das Mães. A informação veio à tona após o churrasqueiro, conhecido como Tchê, postar uma foto ao lado do fascita em suas redes sociais.

Pra piorar, a embalagem exibida tem estampada a frase: “Brasil, acima de tudo, Deus acima de todos”, slogan da campanha presidencial de Bolsonaro. O produto é comercializado por um frigorífico de Goiás e foi batizado de “picanha Mito”.

Vale lembrar que além de zombar dos milhares de brasileiros que não têm o que comer, Bolsonaro fez o churrasco após participar de um passeio de moto por mais de uma hora sem máscara e acompanhado de centenas de motociclistas, mais uma das diversas atividades que faz sem cuidado algum reforçando a sua postura negacionista. 

Recentemente, foi divulgado o Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, realizado pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan) que indica que 19 milhões de brasileiros passaram fome e mais da metade dos domicílios no país enfrentou algum grau de insegurança alimentar.

Esse número poderia ser menor caso o governo genocida não tivesse retirado o direito do acesso ao auxílio emergencial de mais de 44 milhões de brasileiros para gastar em picanha. É sabido que não é a primeira vez que a picanha, um dos cortes mais  nobres de carne, ganha os noticiários. No final de 2020, os militares que integram a cúpula do governo Bolsonaro gastaram mais de R$ 700 mil com o mesmo tipo de carne.

Bolsonaro tem um plano muito claro: matar os pobres de fome ou de Covid, pois faz de tudo para que o plano de vacinação em massa não aconteça, com isso o país acumula mais de 423 mil mortos pela doença. Da mesma forma, cortou o auxílio emergencial aumentando ainda mais o abismo social. Por fim, zomba do povo brasileiro posando com uma peça de carne cujo preço por quilo seria o suficiente para pagar o equivalente a 10 parcelas de auxílio (de R$ 175).

O que falta para Bolsonaro e Mourão sofrerem impeachment?

*Jornalista e Coordenadora Estadual do MLB-RS

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes