UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 9 de agosto de 2022

Morre Richard Lewontin, firme combatente do racismo na ciência

MARXISTA – Richard foi um importante defensor da dialética e combatente do racismo e da eugenia na ciência (Foto: Reprodução)

Guilherme Piva

INTERNACIONAL – A ciência e a sociedade perdem um de seus grandes homens. Faleceu no último domingo (4), aos 92 anos, o biólogo Richard Charles “Dick” Lewontin. A única coisa que se sabe é que sua saúde já estava debilitada.

Lewontin era professor da Universidade de Harvard, e foi um dos mais reconhecidos marxistas dentro da biologia. Além de contribuir de maneira importantíssima para a biologia evolutiva, onde ajudou a desenvolver as bases matemáticas da biologia populacional e teoria evolutiva, além de introduzir em 1979 ao lado de Stephen Jay Gould o termo “spandrel” – que significa uma característica biológica evoluída que aparece como resultado de modificações numa outra característica – se destacou também por grandes contribuições teóricas no combate ao determinismo biológico e aos que buscam usar a ciência biológica para justificar o racismo e a misoginia, e pela defesa da dialética enquanto método e instrumento fundamental à biologia.

Algumas de suas principais obras são: “O Biólogo Dialético” (1985), “Not in our genes: Biology, Ideology and Human Nature” (1984) e “Biologia como Ideologia: a doutrina do DNA” (1991).

Em diversas obras, entre livros, artigos e ensaios, Lewontin critica a crença de que a biologia e, mais especificamente a genética, explica tudo, desde fenômenos biológicos a sociais, e que ignora a influência da cultura na evolução biológica, e da ideologia dominante na sociedade sobre a própria ciência e os cientistas, contribuindo para a compreensão do cientista enquanto sujeito político e defendendo a necessidade da sociedade socialista. De sua vida e obra, permanece um rico referencial teórico e prático para uma ciência que sirva ao povo e compreenda seu papel no combate às opressões, ao capitalismo e na construção da nova sociedade.

Por um lado, a ciência é o desenvolvimento genérico do conhecimento humano ao longo dos milênios, mas, por outro lado, é o produto específico cada vez mais mercantilizado de uma indústria do conhecimento capitalista.” (Richard Lewontin)

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes