TwitterFacebook

Servidores públicos fazem mobilização nacional contra a Reforma Administrativa

Manifestação em Brasília ocorreu na Esplanada dos Ministérios. Foto: @povonaruabr

Servidores públicos e trabalhadores de outras categorias fizeram mobilizações hoje (18) contra a Reforma Administrativa e pelo Fora Bolsonaro. Mobilização ocorreu nacionalmente em dezenas de cidades. PEC 32 acaba com direitos de servidores e vai piorar a qualidade dos serviços públicos.

Redação Nacional

TRABALHADOR UNIDO – Servidores públicos e outras categorias de trabalhadores de todo país fizeram mobilizações hoje (18) contra a Reforma Administrativa. Além da derrubada da PEC 32, os manifestantes pediram a saída do governo do fascista Jair Bolsonaro. Os atos aconteceram em várias capitais e dezenas de cidades do interior de estados de todas as regiões do país.

A mobilização foi convocada ainda no final de julho por sindicatos de servidores públicos, entidades estudantis, partidos políticos e movimentos sociais. Em capitais como Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Maceió e Recife, as manifestações reuniram milhares de pessoas. Em cidades de interior como Petrolina e Caruaru, em Pernambuco, e São Pedro da Aldeia, no Rio de Janeiro, também se registraram atos.

Outras capitais como Belo Horizonte, Fortaleza, Florianópolis, Goiânia e Porto Alegre também contaram com mobilizações expressivas. Além de servidores públicos, trabalhadores de estatais como a Eletrobras e os Correios, ameaçadas de privatização, também engrossaram os atos.

Em Maceió, presença dos trabalhadores dos Correios foi marcante. Foto: @povonaruabr

PEC 32 pretende acabar com direitos de servidores públicos

A PEC 32, também conhecida como Reforma Administrativa, é uma proposta do governo de Jair Bolsonaro junto com deputados do Centrão e da direita para acabar com vários direitos de servidores públicos.

A proposta, que está em tramitação na Câmara dos Deputados, prevê a extinção da estabilidade para várias categorias do funcionalismo. Outro ponto é a permissão para indicações políticas de chefias e gestores de repartições e ataque aos direitos de servidores aposentados.

Sindicatos e trabalhadores afirmam que Reforma Administrativa vai piorar serviços públicos

Servidores públicos tem criticado profundamente a proposta do governo. Na avaliação deles, se aprovada, a PEC 32 levará os serviços públicos ao caos. O fim da estabilidade levaria a demissões de trabalhadores por se oporem aos governos de plantão. Um pesquisador da FIOCRUZ, por exemplo, poderia ser demitido por pesquisar algo contra a visão do governo.

Segundo Raul Bittencourt, dirigente do SINDISEP-RJ e militante do MLC, “a Reforma Administrativa vai submeter toda a sociedade brasileira aos interesses do grande capital. Ela significa a privatização da educação e da saúde. Significa que os pais e mães de família não terão mais o posto de saúde, a creche porque tudo será privado.”

No Rio de Janeiro, manifestação reuniu milhares de pessoas na Av. Rio Branco. Foto: Reprodução

Novas manifestações pelo Fora Bolsonaro agendadas para o dia 7 de setembro

Na esteira das mobilizações de hoje os movimentos sociais e organizações políticas continuam a mobilização para novos atos contra o governo. A ideia é realizar grandes manifestações em todo país com a pauta “Fora Bolsonaro” no dia 7 de setembro.

O movimento busca se unir ao já histórico ato do “Grito dos Excluídos” que ocorre todos os anos nessa data. Estão previstos atos em todas as capitais e centenas de cidades do interior.

Em Pernambuco, manifestação ocorreu no centro de Recife. Foto: @povonaruabr

Ato em São Paulo reuniu milhares no centro. Foto: @povonaruabr

 

Print Friendly, PDF & Email
classic-editor-remember:
classic-editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações

%d blogueiros gostam disto: