UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sábado, 2 de julho de 2022

Diretoria do Sindimina forja eleição e assembleia

Assembleia esvaziada, que, segundo o sindicato, contou com 400 trabalhadores

Após o Ministério Público do Trabalho (MPT) e a Justiça do Trabalho, em Sergipe, receberem denúncias de que a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Extração de Minerais de Sergipe, Alagoas, Pernambuco e Piauí (Sindimina) forjou a eleição do sindicato, que supostamente ocorreu há cerca de um ano, a diretoria ilegítima forjou também uma assembleia geral, no último dia 08 de fevereiro.

Os motoristas que transportam os trabalhadores de casa para o trabalho abordaram os trabalhadores na entrada dos ônibus, obrigando-os a assinar uma lista de presença do Sindimina relacionada a uma suposta assembleia. Chegando à empresa, dezenas de trabalhadores, indignados com a gestão do sindicato, não desceram dos ônibus para participar da tal assembleia.

Como demonstra a foto, os diretores do sindicato tiveram contato apenas com uma pequena parte da categoria, tornando-se explícito que o número de assinaturas coletadas (cerca de 400) não bate com a quantidade de presentes, de fato, na assembleia, que, por sua vez, não tratou de passar informação nenhuma.

Há anos que essa prática vem sendo observada pelos trabalhadores. Como a atual direção do sindicato não desfruta da credibilidade, ela acaba utilizando recursos e funcionários das empresas parceiras dos patrões para coletar as assinaturas dos trabalhadores. Se seguisse o fluxo correto e transparente de condução de uma assembleia, que é reunir os trabalhadores e discutir as pautas, com certeza a atual diretoria do Sindimina não teria o quórum mínimo para validar sua assembleia fraudulenta.

Tanto a manobra na assembleia quanto a “eleição fantasma” têm um só objetivo: perpetuar o grupo político que dirige o Sindimina no controle da entidade.

Os sindicalistas pelegos negaram aos trabalhadores o direito de escolher quem seria melhor para representá-los e forjaram uma eleição fantasma sem nenhuma divulgação. Documentos demonstram inúmeras irregularidades no processo e nenhuma transparência.

Como é de conhecimento de toda a categoria, a atual direção do sindicato possui um grande aliado, os patrões, e estes, por sua vez, têm total interesse que a gestão atual do Sindimina fique no controle da entidade para que nos “acordos” os trabalhadores fiquem com seus direitos prejudicados. Além disso, reina um abandono total da categoria, devido à falta de representatividade e de uma militância ativa em prol dos trabalhadores.

CHEGA DE ENROLAÇÃO!
ELEIÇÃO PARA O SINDIMINA JÁ!

Redação Sergipe

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes