UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quarta-feira, 28 de setembro de 2022

Ato contra o aumento de passagem de ônibus em Petrolina

Ato contra o aumento de Passagem em Petrolina.
Ato contra o aumento de Passagem em Petrolina. ( Foto: UJR-PE)

Na manhã do dia 10 de março, estudantes mobilizados pelo Centro Acadêmico de Ciências Sociais da UNIVASF (Universidade Federal do Vale do São Francisco), pela UESP ( União dos Estudantes Secundaristas de Petrolina), UESPE ( União dos Estudantes Secundaristas de Pernambuco) e pelo DCE da Univasf fizeram um ato no centro da cidade de Petrolina-PE, contra o aumento da passagem de ônibus.

Por: Felipe de Oliveira, militante da União da Juventude Rebelião ( UJR-PE).


Na manhã do dia 10 de março, estudantes mobilizados pelo Centro Acadêmico de Ciências Sociais da UNIVASF (Universidade Federal do Vale do São Francisco), pela UESP ( União dos Estudantes Secundaristas de Petrolina), UESPE ( União dos Estudantes Secundaristas de Pernambuco) e pelo DCE da Univasf fizeram um ato no centro da cidade de Petrolina-PE, contra o aumento da passagem de ônibus.

A passagem saiu de R$ 3,70 para R$ 4,10, tornando-se assim a passagem mais cara do estado, do mesmo valor da passagem da capital Recife, onde a quilometragem rodada é bem maior. Os empresários do transporte que já receberam 4 milhões de subsídio da prefeitura municipal de Petrolina, impuseram mais esse aumento da tarifa para aumentar os seus lucros em cima da miséria do povo, enquanto entregam um serviço precário e sucateado.

Ato contra o aumento de Passagem em Petrolina.( Foto: UJR-PE).

A prefeitura achou que tudo isso passaria despercebido, implementando esse absurdo no meio do carnaval. Mas as entidades estudantis combativas não deixaram passar em branco, e graças ao retorno presencial das aulas nas escolas estaduais, foi possível fazer uma mobilização e quebrar a normalidade da cidade, fazer barulho e obrigar a prefeitura a se reunir com as lideranças do movimento.

Este aumento é um ataque aos direitos dos trabalhadores e da juventude do sertão pernambucano, Petrolina tem uma população de mais de 354 mil habitantes e este aumento afetará as condições de vida de milhares de pessoas que precisam do transporte público para ir trabalhar e estudar.

Foi aprovada uma audiência pública para discutir o aumento junto a população e a reativação do conselho municipal de transporte. O órgão gestor do transporte publico do município é a AMMPLA (Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina), que se comprometeu em estudar a suspensão do aumento até que ele possa ser discutido com a população, porém os estudantes continuarão vigilantes e seguirão pressionando os órgãos do governo até que esse aumento abusivo seja revogado!

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes