UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quinta-feira, 6 de outubro de 2022

Novas urnas eletrônicas, segurança, inclusão e confiabilidade

Apesar da confiabilidade das urnas, o Presidente Jair Bolsonaro (PL), em uma de suas falas em reunião com embaixadores, transmitida ao vivo pela TV BRASIL e pelas redes sociais, no dia 18/07/2022, Bolsonaro citou trechos de um inquérito da Policia Federal (PF) de 2018, que investiga um ataque hacker ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Por: Fellipa dos Santos, Militante da Unidade Popular (UP), Carpina-PE


A urna eletrônica está de cara nova e será usada por boa parte dos eleitores. Com 90 anos de existência a Justiça Eleitoral utiliza as urnas eletrônicas há mais de 25 anos, desde então se tem organizado eleições com resultados que não tem sido contestado. O novo modelo de urna eletrônica tem como expectativa, tornar o processo de votação mais rápido, além de oferecer melhor acessibilidade aos eleitores, o que continua comparando as duas urnas é a confiabilidade, assim como a anterior, a nova urna não tem acesso à internet e conta com tecnologia de segurança em várias etapas, tudo para que a vontade dos eleitores seja respeitada, o equipamento tem um processador 18 vezes mais rápido, conta também com um novo layout onde o teclado foi deslocado, permitindo ao leitor uma melhor visualização da tela.

Cada urna custou U$$ 985,00 (novecentos e oitenta e cinco dólares), aproximadamente R$: 5.131,00 (cinco mil cento e trinta e um reais) em todo pais são mais de 220 mil adquiridas, somando a quantidade de urnas distribuídas é o equivalente a R$: 1.128.820,000 (um bilhão cento e vinte e oito milhões oitocentos e vinte mil reais) que poderiam ser investidos em saúde, educação, moradia entre outras necessidades populacionais.

Apesar da confiabilidade das urnas, o Presidente Jair Bolsonaro (PL), em uma de suas falas em reunião com embaixadores, transmitida ao vivo pela TV BRASIL e pelas redes sociais, no dia 18/07/2022, Bolsonaro citou trechos de um inquérito da Policia Federal (PF) de 2018, que investiga um ataque hacker ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Ao criticar o sistema eleitoral brasileiro, o presidente afirmou que ele é “inaudiável” ainda em sua fala, o presidente fez uma defesa ao voto impresso auditável onde diz: “a própria Policia Federal recomendou o voto impresso”. “ Manteria o sistema eleitoral nosso, mas teria uma impressora do lado da urna onde não haveria contato manual por parte do eleitor e, após a confirmação do voto, esse papel cairia dentro de uma urna e essa urna seria, então, utilizada mais na frente para uma contagem física caso houvesse dúvidas sobre quem ganhou as eleições”, afirmou.

Quanto a segurança da urna eletrônica, já está mais que evidenciado que o sistema goza de enorme credibilidade e segurança, o novo sistema deliberou as inúmeras fraudes existentes durante o período da República Velha, importante frisar que nunca foram constatadas fraudes nas urnas eletrônicas. Aprovar o voto impresso significaria retroceder anos de conquistas de nossa democracia.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes