UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sexta-feira, 27 de janeiro de 2023

Morre o único polonês que foi ao espaço

Davi Dias | Campos dos Goytacazes – RJ


Morreu aos 81 anos, no último dia 12, o cosmonauta polonês Mirosław Hermaszewski. O único polonês até hoje que foi ao espaço, em uma nave soviética em 1978.

Nascido em 1941, seu vilarejo foi destruído por nazistas ucranianos, por causa do genocídio de 100,000 poloneses em Wolyn, em 1943, quando ele tinha só 18 meses. 19 membros de sua família foram massacrados pelos ucranianos, incluindo seu pai e seu avô. 

Antes da Segunda Guerra Mundial, o governo de direita polonês havia reprimido a língua, a cultura e a religião dos ucranianos. Quando Hitler invadiu a Polônia, nazistas ucranianos se vingaram massacrando civis inocentes poloneses na região de Wolyn, inclusive crianças inocentes.

Em uma entrevista de 2015, Hermaszewski disse que não tinha rancor contra os ucranianos por esse crime, mas condenou aqueles que, na Ucrânia Ocidental, “continuam incendiando o petardo do nacionalismo”. Este era o ano do Maidan, em que um golpe na Ucrânia levou ao poder nazistas ucranianos vindos da região Ocidental do país contra a minoria russa que vivia no Leste.

Hermaszewski se graduou na Academia de Pilotos da Polônia Socialista em 1964, e se tornou oficial da Força Aérea, dirigindo vários aviões como os soviéticos e poloneses. Em 1976, ele foi escolhido entre 500 pilotos militares poloneses para participar do programa espacial Interkosmos.

No final de junho de 1978, juntamente com o cosmonauta soviético de origem bielorrussa Pyotr Klimuk, Hermaszewski voou do Cosmódromo de Baikonur e passou oito dias a bordo da estação espacial Salyut 6. Ele se tornou um herói na Polônia Socialista, e chegou a receber a medalha de “Herói da União Soviética”, mesmo sendo polonês. 

De 1983 a 1989, ele foi presidente da Sociedade Astronáutica Polonesa e se dedicava a popularizar e divulgar a ciência. Durante o período de lei marcial na Polônia, no começo dos 1980, Hermaszewski integrou o Conselho Militar de Salvação Nacional, formado por oficiais do Exército Popular Polonês em apoio ao governo socialista, que tentou derrotar o movimento contrarrevolucionário ‘Solidariedade’, financiado pela CIA e pelos reacionários do Vaticano, sem sucesso.

Após a derrubada do Socialismo na Polônia, ele tentou uma carreira política pelo SLD (“Aliança Democrática de Esquerda”) – a agremiação socialdemocrata que sucedeu o Partido Socialista que governava a Polônia. Em 2018, o governo conservador de extrema-direita da Polônia, o PiS (“Lei e Justiça”) tentou aprovar uma lei que desmobilizaria vários oficiais militares poloneses que serviram a Polônia Socialista durante os anos 1980. Mas por causa do status de herói nacional de Hermaszewski, o governo polonês voltou atrás com essa lei.

Em sua juventude, a Polônia Socialista mandava gente pro espaço. Hoje é um dos regimes mais reacionários e obscurantistas da Europa e do mundo.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes