UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sexta-feira, 27 de janeiro de 2023

Assessor de deputado bolsonarista é preso por financiar atos golpistas

Carlos Victor de Carvalho, assessor do deputado estadual Filippe Poubel (PL), foi preso em operação da Polícia Federal por suspeita de financiar os atos golpistas em Brasília do último dia 8.

Redação RJ


BRASIL – Na manhã desta quinta-feira (19), a Polícia Federal prendeu Carlos Victor de Carvalho, assessor do deputado estadual Filippe Poubel (PL), do Rio de Janeiro. Carvalho é acusado de financiar os  atos golpistas que ocorreram em Brasília no último dia 8.

Desde maio do ano passado, Carlos Victor trabalha como assessor de Filippe Poubel, recebendo um salário líquido de R$ 5.588,30. Ele é conhecido como “CVC da Direita”, participando de grupos fascistas na cidade de Campos dos Goytacazes, no interior do estado. Nas redes sociais, se apresenta como um “líder cristão e conservador, além de administrador, anti-comunista e contra o aborto”. 

O assessor estava foragido e foi encontrado em uma pousada em Guaçuí, no Espírito Santo. Após a prisão, Carvalho foi exonerado do gabinete do deputado estadual. Segundo Poubel, a exoneração se dá “para que ele possa ter pleno direito à defesa nos trâmites do devido processo legal”.

Golpistas são negacionistas, anti-democráticos e apoiam a milícia

Em maio de 2020, no pico da pandemia de covid-19, o deputado estadual Filippe Poubel invadiu, acompanhado de seguranças armados, as instalações de um hospital de campanha em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro. 

A ação toda foi transmitida ao vivo nas redes do deputado. “Eu ia ser calmo, brando, nessa fiscalização. Agora, vou tocar o terror”, afirmou nas suas redes o deputado negacionista.

Poubel também é outro que se diz “defensor dos valores da família”. Entretanto, o invasor de hospitais já foi acusado pela ex-mulher por agredir a ex-sogra com um soco na cabeça. À época ele negou a agressão e disse ser vítima de uma “armação petista”. 

Há três anos, ele e mais 19 deputados apoiaram um projeto de lei na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) que concedia anistia a ex-PMs envolvidos com milícias. Fica claro, portanto, que os fascistas são contra as famílias brasileiras e contra o povo pobre do país. É preciso lutar pela punição e prisão imediata de todos os envolvidos com os atos golpistas.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes