UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 21 de maio de 2024

Oposição vence consulta para Reitoria da Unirio após 4 anos de gestão golpista

Oposição vence consulta para reitoria da Unirio com mais da metade dos votos válidos. Resultado vem após 4 anos de luta da comunidade acadêmica contra golpe interno realizado pela atual gestão com apoio do governo Bolsonaro.

Matheus Travassos | Rio de Janeiro


EDUCAÇÃO – A apuração dos votos da consulta para reitor e vice-reitor da Unirio ocorreu nesta sexta (28/04). O resultado apontou a Chapa 2, de oposição, como vencedora absoluta, com 60% dos votos válidos entre os 3 segmentos da universidade. A chapa é composta pelos professores José Da Costa e Bruna Nascimento e terão seus nomes apresentados ao colégio eleitoral como os eleitos pela comunidade acadêmica.

A vitória da Chapa 2 é histórica para o movimento progressista na Unirio. A candidatura foi construída coletivamente desde o início pelos 3 segmentos (estudantes, técnicos e professores), sendo apoiada pelos quadros do movimento docente, técnico e estudantil.

Entre os estudantes, teve destaque a atuação na campanha do Movimento Correnteza e de discentes independentes, completamente indignados com a atual gestão. A atual reitoria foi imposta pelo Governo Bolsonaro, após uma manobra no Colégio Eleitoral nas eleições de 2019. No processo deste ano, a atual gestão se dividiu nas outras 3 chapas que concorreram ao pleito.

Golpe de 2019 piorou gestão da Unirio

Na última eleição, em 2019, a universidade sofreu um golpe interno, arquitetado pelas últimas duas gestões em acordo com o Ministério da Educação do governo Bolsonaro. A chapa vencedora da consulta à comunidade não foi colocada como a primeira da lista tríplice. 

Composta pelos professores Leonardo Vilela e Maria do Carmo, a chapa venceu com mais de 70% dos votos válidos. Porém o então governo federal, de Jair Bolsonaro, com apoio interno, nomeou como reitor e vice Ricardo Cardoso e Benedito Adeodato reitor e vice-reitor.

Com o golpe consolidado, a comunidade foi sendo jogada cada vez mais para o escanteio. Professores, estudantes e técnicos foram perseguidos, num ambiente no qual o assédio moral, institucional e político permearam todas as esferas universitárias. 

Nos conselhos universitários, órgãos de deliberação máximos da universidade, que raramente aconteciam, houve desrespeito, o atropelo, machismo e várias tentativas de calar a voz principalmente dos estudantes. Nos últimos 4 anos, a Unirio foi marcada pela falta de contato com a comunidade acadêmica, falta de transparência no orçamento e em suas tomadas de decisão.

A vitória da chapa de oposição será fundamental para reverter esse cenário. O movimento estudantil já está convocando os estudantes para a sessão do Colégio Eleitoral, no próximo dia 08 de maio. 

O Colégio Eleitoral é o órgão da universidade responsável por montar a lista tríplice que será enviada ao presidente da república. O objetivo dos estudantes é ocupar o conselho, exigindo que a consulta seja de fato respeitada, como sempre foi desde o fim da Ditadura Militar.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes