UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quinta-feira, 18 de abril de 2024

ENET 2023 começa reunindo mais de mil estudantes, no Rio

Principal encontro de estudantes secundaristas de 2023 tem início no Rio. ENET reúne representantes de 20 estados e do DF com a participação de dezenas de escolas técnicas e Institutos Federais. Algumas das principais pautas deste ano são a revogação do Novo Ensino Médio e a luta pela recomposição das verbas para a educação pública.

Redação Rio


JUVENTUDE – Nesta quinta (6), teve início o 6º Encontro Nacional dos Estudantes do Ensino Técnico (ENET), organizado pela Federação Nacional dos Estudantes em Ensino Técnico (FENET). O evento reúne mais de mil estudantes de pelo menos 20 estados e o Distrito Federal na capital fluminense.

Segundo a diretoria da entidade, estão representados nesta edição cerca de 25 institutos federais e dezenas de escolas técnicas estaduais. As pautas principais que os estudantes discutem no encontro são a revogação da Reforma do Ensino Médio e a recomposição do orçamento da educação pública.

Segundo a estudante Luisa Victoria, do IFRJ campus Duque de Caxias, “minha expectativa [para o encontro] é que organizemos os estudantes de forma combativa para revogar o Novo Ensino Médio para que seja possível termos uma educação de qualidade”.

Já para a Coordenadora Geral da entidade, Nicole Vianna, o 6º ENET está muito representativo o que ajuda a ampliar a luta pelas pautas dos estudantes. Para ela, “o encontro é um passo importante para ampliar a luta para reverter os retrocessos dos últimos anos na educação pública.”

Abertura contou com representantes de várias organizações

Sindicatos, partidos e movimentos sociais mandaram representantes para as mesas de abertura e conjuntura do encontro. A abertura contou com o Reitor do IFRJ, Rafael Almada, e a deputada estadual Renata Souza (PSOL-RJ), além de representantes da prefeitura do Rio.

Em sua fala, Renata Souza reafirmou a importância do movimento estudantil no enfrentamento às desigualdades sociais e exaltou o tamanho e a representatividade do ENET.

A segunda mesa debateu a conjuntura nacional e contou com a presença de Elenira Vilela, pelo SINASEFE (Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica), e do presidente nacional da Unidade Popular, Leo Péricles. Também estiveram presentes representantes de outras entidades estudantis.

Leo Péricles, na sua análise, afirmou que a saída para a crise no Brasil passa pela auditoria da dívida pública, o enfrentamento aos banqueiros e também pela punição do fascista Bolsonaro e seus cúmplices.

Leo Péricles, presidente nacional da UP, durante a mesa de conjuntura do encontro. Foto: Felipe Annunziata/JAV Rio

Encontro continua até domingo

De hoje (7) até domingo (9), os estudantes continuarão os debates. Estão previstos painéis e grupos de debates sobre temas como assistência estudantil, democracia nas escolas, enfretamento ao racismo, LGBTfobia e machismo, entre outros.

No domingo, ocorrerá um ato político em memória aos que lutaram contra a Ditadura Militar. Também haverá a plenária final votará as propostas encaminhadas pelos grupos de debate e a eleição da nova diretoria da entidade.

O ENET é o principal encontro de estudantes secundaristas no ano de 2023. O evento promete ser um marco na organização da luta dos estudantes e educadores pelas principais pautas, em especial a revogação do Novo Ensino Médio.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes