UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

domingo, 14 de abril de 2024

Cuba possui o melhor sistema educacional da América Latina

A educação é uma das principais prioridades de Cuba desde o triunfo da Revolução, em 1959. A ilha socialista possui um sistema de ensino eficiente, tem excelentes professores e é o país com o maior orçamento destinado à educação pública (23%).

Igor Barradas | Redação Rio


INTERNACIONAL – Em 2018, o Banco Mundial publicou um relatório intitulado “Professores excelentes: como melhorar a aprendizagem dos estudantes na América Latina e no Caribe”. No documento, foi impossível não registrar a qualidade acima da média do sistema educacional cubano, considerado o único na América Latina dentro dos parâmetros que regem a educação de qualidade em níveis globais. 

A educação é uma das principais prioridades de Cuba desde o triunfo da Revolução, em 1959. A ilha socialista possui um sistema de ensino eficiente, tem excelentes professores e é o país com o maior orçamento destinado à educação pública (23%). “Cuba é internacionalmente reconhecida por suas vitórias no campo da saúde e da educação, com um serviço social que supera a maior parte das nações em vias de desenvolvimento e em certos setores se compara aos países de maior desenvolvimento no mundo,” reconhece o insuspeito Banco Mundial. 

O relatório segue: “Desde a Revolução, em 1959, e a criação de um governo comunista, o país criou um sistema de serviços sociais que garante acesso total à educação e à saúde. Esse modelo permitiu à ilha conquistar uma alfabetização universal, acabar com certas doenças, dar acesso geral à água potável e saneamento básico, tendo uma das taxas de mortalidade mais baixa do continente e uma das mais altas expectativas de vida”, conclui.

Apesar do bloqueio, Cuba avança

Todas essas conquistas sociais foram alcançadas pelo povo cubano apesar do criminoso bloqueio comercial, econômico e financeiro imposto pelo imperialismo norte-americano ao país caribenho. Esse bloqueio, que já passa de 60 anos, é uma política cruel e genocida implantada com o objetivo de derrotar o socialismo em Cuba, além de ser o mais duradouro estado de sítio da história moderna, prejudicando enormemente a vida de toda a população cubana, mais de 11 milhões de habitantes. 

O bloqueio rende um prejuízo diário de US$ 15 milhões (R$ 75 milhões) à economia cubana. Segundo Bruno Rodríguez, ministro de Relações Exteriores de Cuba, desde que iniciou o bloqueio econômico imposto pelos Estados Unidos, a ilha acumula R$ 154 bilhões em prejuízos.

Apesar disso, as ações do imperialismo norte-americano estão longe de cumprir seu propósito. Pelo contrário, cada ataque contra a ilha só reafirma a revolta dos cubanos contra o imperialismo, além de inflamar a indignação dos povos do mundo contra o intervencionismo norte-americano.

Conquista da Revolução

Então, pergunta-se: como Cuba, uma pequena ilha localizada a apenas 90 km dos Estados Unidos, bloqueada e atacada pela maior potência do mundo, consegue alcançar elevados índices de qualidade nos indicadores mundiais?

A resposta: Cuba possui um Estado que representa os interesses dos trabalhadores, um Estado socialista. Este tipo de sistema econômico é o sistema das maiorias, enquanto o capitalismo representa as minorias exploradoras. 

A erradicação do analfabetismo em Cuba estava entre as primeiras tarefas assumidas pela Revolução de 1959. Esse objetivo foi alcançado a partir da Campanha Nacional de Alfabetização (1961), que contou com a direção direta de Fidel Castro e Che Guevara. Também com a abnegação de milhares de jovens das maiores cidades do país, que doaram um ano de suas vidas para o trabalho voluntário de alfabetização nas pequenas cidades, especialmente da população camponesa.

Ainda hoje, as classes dominantes buscam negar as conquistas da Revolução Cubana. Entretanto, a história comprova que os avanços na saúde, educação, moradia e bem estar social foram alcançados porque o povo governa em Cuba, porque há socialismo. Em Cuba, todos possuem trabalho e assistência médica gratuita, não há analfabetismo e a educação está garantida para todos até o ensino superior. 

Nos inspiremos no exemplo deste bravo povo, que com um caminho de justiça e firmeza revolucionária, enfrenta, há décadas, as dificuldades impostas pelos capitalistas e encerrou a dominação dos ricos sobre seu país.

Matéria publicada na edição impressa nº271 do Jornal A Verdade.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes