UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quarta-feira, 27 de setembro de 2023

Avança luta pelo Piso salarial dos Assistentes Sociais

Essa conquista é resultado de um intenso trabalho realizado pelas entidades representativas da categoria, como o Conselho Federal de Serviço Social – CFESS, conjunto de seus conselhos estaduais, os sindicatos de assistentes sociais ainda ativos no país quanto a federação nacional dos assistentes sociais e estudantes

João Pedro Souza | Recife


TRABALHADORES UNIDOS – No dia 01 de junho, a Comissão de Trabalho, Previdência e Assistência da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 41/21, o qual estabelece um piso salarial de R$ 5.500,00 para os profissionais assistentes sociais de todo o país.

O projeto de lei, que agora segue para as próximas etapas legislativas, representa uma conquista significativa para a categoria dos assistentes sociais. Com o estabelecimento de um piso salarial, busca-se não apenas valorizar esses profissionais e reconhecer a importância de seu trabalho, mas também melhorar suas condições de vida, garantindo uma remuneração justa pelos serviços prestados à sociedade.

Essa conquista é resultado de um intenso trabalho realizado pelas entidades representativas da categoria, como o Conselho Federal de Serviço Social – CFESS, conjunto de seus conselhos estaduais, os sindicatos de assistentes sociais ainda ativos no país quanto a federação nacional dos assistentes sociais e estudantes que há anos vêm lutando por melhores condições de trabalho e remuneração. O piso nacional dos assistentes sociais tem se construído como um marco significativo, reconhecendo o valor desse importante segmento profissional e busca garantir uma remuneração digna, combatendo a desvalorização que a categoria tem sofrido ano após ano.

No entanto, embora a aprovação do projeto seja um avanço significativo, ainda há um longo caminho a percorrer para que o piso salarial se torne efetivo e beneficie todos os assistentes sociais do país. É necessário organizar mobilizações e pressionar as instâncias competentes para que essa conquista se concretize.

Nesse sentido, é fundamental que a categoria rearticule seu sindicato e fortaleça a Federação Nacional dos Assistentes Sociais. A mobilização dessas entidades é essencial para garantir a implementação efetiva do piso salarial e construir a luta necessária para que se torne realidade nos espaços sócio ocupacionais em que o profissional atua.

*Assistente Social.

 

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes