UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

CMP Pernambuco realiza seu 5° Congresso e segue firme na luta

Leia também

Mais de 150 delegados e delegadas de todas as regiões de Pernambuco participaram do 5°Congresso da Central de Movimentos Populares (CMP), que possuiu o tema “30 anos da CMP, lutar contra o fascismo e por direitos”.

Matheus Araújo | Recife


LUTA POPULAR – No dia 05 de agosto, foi realizado, com mais de 150 delegados e delegadas de todas as regiões de Pernambuco, o 5°Congresso da Central de Movimentos Populares (CMP). O congresso teve como tema “30 anos da CMP, lutar contra o fascismo e por direitos” e ocorreu após a realização dos congressos municipais que elegeram seus delegados para participarem desse momento.

A Central de Movimentos Populares Pernambuco reúne dezenas de movimentos populares pernambucanos que lutam por moradia, pelo direito das mulheres, da juventude periférica e do povo negro. A CMP cumpriu um papel determinante no último período, ajudando a articular os atos pelo Fora Bolsonaro em meio a pandemia, ao lado da Unidade Popular (UP) e do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB). 

“A CMP, em conjunto com a Unidade Popular, teve um papel histórico importante defendendo que o povo ocupasse as ruas no Brasil durante o governo fascista, criminoso e corrupto de Bolsonaro. O resultado foram as grandes jornadas de lutas pelo Fora Bolsonaro, decisivo para a sua derrota eleitoral.” conta Kleber Santos, que foi coordenador geral da CMP Pernambuco na última gestão.

A mesa de abertura do congresso contou com participação de representações de cada movimento filiado à Central, além de convidados como Jéssica Santos, presidenta da UEP, e Camila Falcão representando a Unidade Popular pelo Socialismo, que falou sobre a necessidade de seguir ocupando as ruas contra o fascismo, contra a fome e pelo socialismo. 

Logo após a mesa de abertura, os delegados se dividiram em 5 grupos de trabalho (GTs) com os temas de: luta da CMP lontra a LGBTfobia; conjuntura nacional e estadual; a CMP e a Juventude; a CMP e a luta antirracista; e direito à cidade e moradia. Os grupos de trabalho realizaram a leitura de matérias do jornal A Verdade sobre os temas e apresentaram propostas para serem seguidas pela nova diretoria da Central. 

“A CMP é uma Central que vem buscando a valorização das entidades através da formação. Durante o congresso foram abordados temas como: moradia, juventude, conjuntura, igualdade racial e a pauta da mulher. Neste ano, a AMA foi eleita para assumir a Secretaria Geral da nossa Central e dedicaremos os próximos 4 anos na garantia dos direitos dos menos favorecides. Sigamos juntes até que todes sejamos livres.” Relata Andreza Romano, Secretária Geral da CMP Pernambuco.

Durante a tarde, os mais de 150 delegados reunidos na plenária final aprovaram por unanimidade as propostas apresentadas pelos GTs e, logo depois, realizaram a votação da nova coordenação da Central. Para compor a Coordenação Geral, o MLB apresentou o nome de Nathália Lúcia, coordenadora nacional do movimento, mãe e mulher negra, que organiza as ocupações urbanas em Pernambuco. Na Secretaria Seral, o movimento Associação Mulheres em Ação (AMA) apresentou o nome da companheira Andressa. Coube ao Movimento de Luta pelo Teto (MLT) apresentar o nome de Sérgio Capoeira para estar na Tesouraria Geral da CMP.

A nova diretoria executiva e plena da Central contou com a presença de todos os movimentos aliados, e foi eleita por unanimidade dos delegados presentes no congresso, fortalecendo a unidade construída na luta entre os movimentos da CMP. Durante todo o congresso ficou claro que uma das principais tarefas da CMP vai ser organizar a luta contra o atual governo de Raquel Lyra, que tenta criminalizar aqueles que lutam e seguem aliados da direita.

 “É com muita coragem que assumo a coordenação geral dessa entidade. Nos próximos 4 anos temos tarefas importantes, em conjunto aos movimentos sociais, como colocar em prática as propostas aprovadas no congresso, realizar um grandioso ato por moradia digna em conjunto com as mulheres que estão na linha de frente nessa luta, além de realizar cursos de formação e encontros regionais neste próximo período. Enfim, temos muita luta pela frente!” contou Nathália Lúcia, coordenadora geral eleita da CMP Pernambuco. 

No fim, também foram eleitos os delegados que irão representar a CMP Pernambuco no congresso nacional que será realizado em outubro, na Bahia. O bloco composto pelo MLB, AMA, MLT e MNU contou com 20 delegados, das 30 vagas de Pernambuco. 

O 5° Congresso da CMP Pernambuco, mostrou que a CMP segue na luta, organizando de forma combativa os movimentos sociais pernambucanos, contra o fascismo e pelo socialismo. 

More articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos