UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 16 de abril de 2024

Refeições do Restaurante Universitário da UFPE causam intoxicação alimentar

Estudantes da UFPE passam mal após se alimentarem no Restaurante Universitário do campus Recife. O Pró-Reitor de assuntos estudantis, Fernando, se negou a realizar uma reunião aberta para discutir o ocorrido, levando os estudantes a pressioná-lo a prestar esclarecimentos durante um ato convocado pelas Casas de Estudantes Universitários.

Redação PE


O descaso da Reitoria da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) com as políticas de permanência e assistência estudantil se mostra explícito devido aos problemas vivenciados pelos estudantes que dependem do Restaurante Universitário (RU) para se alimentar enquanto estudam. Após a reabertura do RU em maio de 2023, os problemas que existiam antes do seu fechamento, em 2020, permaneceram os mesmos: longas filas, má qualidade da alimentação e falta de acessibilidade, antes pela limitação do público atendido e agora pelos altos preços. Contudo, agora a situação é ainda mais grave, pois centenas de estudantes passaram mal após se alimentarem no RU na última sexta-feira (01). 

Os mais de 1000 relatos de sintomas de intoxicação alimentar foram coletados por meio de um formulário organizado por moradores das Casas de Estudantes da UFPE (CEUs), que prontamente convocaram uma manifestação para a segunda-feira (04) para cobrar uma posição da Reitoria, da Pró-Reitoria para Assuntos Estudantis (Proaes) e da empresa prestadora de serviços no RU, a General Goods. No ato, os estudantes fizeram as denúncias, cobraram a rescisão do contrato com a General Goods e ocuparam o RU enquanto Fernando José do Nascimento, pró-reitor da Proaes, tranquilamente almoçava. 

Para a imprensa, Fernando disse que “ a Vigilância Sanitária comunicou não ter encontrado nenhum foco que justificasse o fechamento do restaurante ou a origem desse possível surto, mas seguimos investigando e estamos aguardando a posição final para tomar as medidas administrativas cabíveis”. 

Entretanto, o laudo da vistoria da Vigilância Sanitária não foi divulgado e uma reunião aberta que estava confirmada para às 14h foi desmarcada. Enquanto os estudantes finalizavam o ato com o informe da impossibilidade de reunião com Fernando, ele estava dando uma entrevista atrás dos manifestantes. Neste momento, um grupo composto pela União dos Estudantes de Pernambuco (UEP), Movimento Correnteza e outros movimentos estudantis se direcionou para este local e cobrou do pró-reitor um diálogo aberto com a comunidade discente, enquanto um outro grupo, composto pelo Movimento Todas As Vozes, última gestão do Diretório Central dos Estudantes (DCE), e pelo Movimento Por Uma Universidade Popular, composto pela UJC, permaneceu indiferente à recusa de diálogo da Pró-Reitoria com o conjunto dos estudantes.

A General Goods, empresa vencedora do processo de licitação para a prestação de serviços na UFPE, já foi alvo de denúncias de intoxicação alimentar em escolas de Pernambuco. Em 2022, 60 alunos da Escola Técnica Estadual Luiz Alves Lacerda, no Cabo de Santo Agostinho, se queixaram de problemas de saúde e 11 foram hospitalizados com intoxicação alimentar. 

Alberes Simão, estudante de biblioteconomia e estagiário da Biblioteca Central, afirmou: “eu fui vítima disso, sou totalmente dependente do RU para me alimentar e passei o final de semana com desinteria. Precisamos de mais atenção com a nossa saúde e de mais comprometimento da UFPE com as nossas condições de permanência na Universidade”. 

A situação é grave e, para enfrentar o problema, o conjunto do Movimento Estudantil precisa estar organizado e articulado para cobrar pelos seus direitos. O fortalecimento das entidades estudantis, como os Diretórios Acadêmicos e o DCE, que está em período eleitoral, é um passo decisivo para a continuidade das iniciativas de mobilização e cobrar as instâncias que têm poder para resolver essa situação. 

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes