UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quinta-feira, 13 de junho de 2024

Falece Marinalva Oliveira, lutadora social e defensora da educação pública

Marinalva era uma lutadora incansável da educação pública, dos direitos das pessoas com deficiência e sempre apoiou as organizações de esquerda.

Felipe Annunziata | Redação


TRABALHADORES – Faleceu, nesta sexta (27), a professora Marinalva da Silva Oliveira, ex-presidente do ANDES-SN e grande militante do movimento em defesa da educação pública no país. Marinalva era professora da UFRJ e já havia lecionado na UFPA e na UNIFAP. Além da militância no movimento sindical da educação, ela também atuava no movimento contra o capacitismo, onde era uma importante referência.

Foi durante sua presidência no ANDES-SN, entre 20212 e 2014, que o sindicato nacional dos docentes da universidades conduziu uma das maiores greves da história da educação pública, que paralisou as 54 universidades federais e conseguiu uma aliança entre professores universitários, técnicos administrativos em educação, servidores dos Institutos Federais e o movimento estudantil. A greve teve como pauta o reajuste salarial, os 10% do PIB para a educação pública e fim da privatização da educação.

Para Kate Oliveira, ex-diretora da União Nacional dos Estudantes e da UJR, “Marinalva era uma companheira muito inspiradora, combativa e determinada. Nos conhecemos nas lutas da vida, na greve de 2012. Depois construímos alguns Encontros Nacionais de Educação, na época eu era da UNE e ela do ANDES. Mesmo depois de sair da direção destas entidades sempre nos encontramos, nas lutas, em campanhas eleitorais, na UFRJ. A trajetória dela sempre se encontrava com a da nossa militância, da UP, do Correnteza. Era uma mulher inspiradora, que sempre lutou com muita determinação.”

Ela sempre apoiou e foi aliada das lutas dos estudantes. Em cada luta, em cada pauta, sempre pontuava e ensinava a importância de mantermos o princípio da defesa da educação pública, gratuita, de qualidade e socialmente referenciada. Marinalva foi por muitos anos filiada ao PSOL, mas sempre apoiou candidaturas e a militância de todas as organizações de esquerda, como a Unidade Popular.

Atualmente ela coordenava o Laboratório de Inclusão, Mediação Simbólica e Aprendizagem da UFRJ e também fazia parte do conselho político do mandato do Deputado Federal Glauber Braga (PSOL-RJ).

O Jornal A Verdade, junto com a militância da UP, deixamos nossos sentimentos e nosso abraço aos seus filhos, amigos e demais familiares pela perda de uma companheira que sempre foi uma referência de luta para nós.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes