UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

segunda-feira, 24 de junho de 2024

UJR realiza Cine Debate em homenagem a Che Guevara

A União da Juventude Rebelião (UJR) homenageou Che Guevara com a exibição do filme “Che: O Argentino” e um debate sobre seu exemplo revolucionário no Centro Cultural Manoel Lisboa, em Recife. Destacou-se sua dedicação à causa, resistindo à má fama difundida pela mídia e sendo um símbolo inspirador para jovens em todo o mundo.

Hilsten de Barros | Recife-PE


No domingo, dia 08 de outubro, a União da Juventude Rebelião (UJR) realizou, no Centro Cultural Manoel Lisboa, em Recife, o Cine Rebelião. Na ocasião foi exibido o filme “Che: O Argentino”, de Steven Soderbergh, e logo depois foi feito um debate sobre a vida e o exemplo revolucionário do Guerrilheiro Heroico em homenagem a sua imortalidade.

O filme mostra como Ernesto Guevara de la Serna, o Che, conheceu os irmãos Raul e Fidel Castro, Camilo Cienfuegos e os demais revolucionários da tomada do poder em Cuba. Narra também a trajetória deles durante o período da guerrilha, desde a chegada em Cuba e Sierra Maestra até a tomada de Santa Clara, e nesse caminho é possível ver o surgimento e o desenvolvimento da figura de Ernesto Guevara como o revolucionário que se tornou. 

O debate, após a sessão do filme, girou em torno de algumas dúvidas que surgiram sobre períodos da vida do revolucionário que não são retratados na obra e o exemplo que Che deixou para o mundo. 

O exemplo de Che

Durante as falas, foi ressaltada a existência da tentativa, por parte da mídia hegemônica, de manchar sua imagem, tentando associá-la a figura de um simples aventureiro e assassino frio. Contudo, isso não passa de uma tentativa das classes dominantes de afastar as pessoas do conhecimento sobre sua verdadeira história, repleta de heroísmo, profundo amor pelo povo e total entrega na luta por uma sociedade justa.

Por sua dedicação à causa da humanidade, Che continua mais vivo do que nunca nas mentes, nos corações e na luta de milhões de jovens em todo o mundo.

Ele é o exemplo do Homem Novo, que foi coerente e íntegro até as últimas consequências, foi capaz de renunciar a tudo que tinha e dedicou toda a sua vida pela causa da libertação dos oprimidos.

Nas palavras de Fidel Castro, “se quisermos expressar como aspiramos que sejam nossos combatentes revolucionários, nossos militantes, devemos dizer sem vacilação de nenhuma classe: Que sejam como Che!” 

“Em todos os países onde a opressão chegar a níveis insustentáveis, deve-se erguer a bandeira da Rebelião.” 

Seremos todos como Che!

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes