UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

domingo, 14 de abril de 2024

Paraná multiplica por dez as vendas do jornal A Verdade

Gabriela Torres | Curitiba (PR)


“Nossa tarefa mais importante, antes do levante revolucionário declarado, é a propaganda e a agitação revolucionária”. Foi com essas palavras que Lênin expressou a importância da construção de um jornal para os comunistas. Os interessados em transformar estruturalmente a sociedade não podem subestimar o papel de um instrumento de denúncia capaz de chegar às fábricas, favelas e quilombos de um país continental como o Brasil.

Entendendo as orientações leninistas, os militantes da Unidade Popular, da União da Juventude Rebelião e do Movimento Olga do Estado do Paraná abraçaram a disputa política e, em um ano, decuplicaram a cota estadual. Passou-se de 50 jornais da primeira quinzena de novembro de 2022 para 500 jornais por quinzena em 2023.

A centralidade da tarefa de agitação e propaganda é um exercício em vigor na região, mas já demonstra retornos práticos: de um ano para cá, o trabalho do movimento de mulheres nasceu e se desenvolveu, a quantidade de núcleos da Unidade Popular no estado cresceu e o Movimento Correnteza tem se consolidado como um movimento estudantil presente no dia a dia dos estudantes das universidades públicas, propagando as ideias do socialismo por meio de banquinhas das Edições Manoel Lisboa, cursos abertos de formação e com as brigadas às terças-feiras, fixas na UFPR e UTFPR de Curitiba.

O crescimento do trabalho de agitação na Capital tem se expandido para a região metropolitana – São José dos Pinhais, Araucária e Fazenda Rio Grande. E também chegou ao interior: Londrina, Cascavel, Toledo e Maringá são alguns dos exemplos.

Para Vinícius Ramos, membro da Redação local, o avanço da agitação e propaganda reflete o respaldo das ideias revolucionárias entre o povo mais pobre: “Deixamos claro que nosso lado não é o do patrão. É um jornal dos trabalhadores. Quando apresentamos nossa proposta, de denunciar as injustiças, a exploração e a opressão que sofremos no capitalismo, o apoio é imediato. Também aproveitamos e explicamos que nosso jornal traz as vitórias e as conquistas que estamos conseguindo no Brasil inteiro. Isso levanta a moral e desenvolve a confiança para mais lutas”.

Matéria publicada na edição nº 282 do Jornal A Verdade.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes