UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

domingo, 14 de abril de 2024

UJR realiza 3ª Jornada de Trabalho Voluntário “Seremos como Che”

Entre o final de outubro e começo de novembro, a militância da União da Juventude Rebelião (UJR) realizou, em todo país, a 3ª Jornada de Trabalho Voluntário “Seremos Como Che”.

Igor Barradas | Redação RJ


JUVENTUDE – Inspirados pelas ideias e pelo exemplo revolucionário de Ernesto Che Guevara, militantes e simpatizantes da UJR promoveram dezenas de mutirões de limpeza e conservação das ocupações do MLB e do Movimento de Mulheres Olga Benario, ajudaram projetos de agroecologia em comunidades pobres, organizaram as sedes do Partido e das entidades estudantis, reformaram a casa de companheiros e companheiras que necessitavam, doaram sangue e fortaleceram as redes solidárias do MLB, entre outras ações.

Em Recife (PE), a militância esteve no Conjunto Habitacional Ruy Frazão, conquistado recentemente pelo MLB, para capinar e limpar parte do terreno. Em Natal (RN), foi realizada a capinagem de um terreno para a construção de um pomar e a revitalização de uma praça na periferia. 

Em Aracaju (SE), a militância realizou a limpeza da Ocupação João Mulungu. Em Vitória (ES), foi organizado um mutirão de doação de sangue no Hospital Dório Silva, enquanto em Curitiba (PR), o mutirão foi para arrumação do Centro Cultural Manoel Lisboa. Já em Goiânia (GO), militantes da UJR foram à Ocupação São Marcos para cadastrar famílias para a luta pelo direito à moradia digna.

Trabalho voluntário

Che personificou a moral do “homem novo”. Para ele, o socialismo deve ter como base a construção de uma nova moral, superior à apodrecida moral burguesa do capitalismo. Ele não cansava de repetir que os revolucionários “levantam a bandeira do interesse moral, do estímulo moral, a bandeira dos homens que lutam, que se sacrificam e não esperam nada mais do que o reconhecimento por parte de seus companheiros”. 

Nesse sentido, o trabalho voluntário, exercido nas horas livres, nos sábados, domingos e feriados, é uma importante forma de criar a consciência revolucionária frente às diferentes formas de ideologias estranhas ao socialismo.

Em São Paulo, nossa militância pegou a visão e realizou um mega mutirão de limpeza na Ocupação de Mulheres Laudelina Melo. No fim do dia, o material da creche estava organizado, o andar de cima não tinha mais entulho e o brechó da ocupação estava renovado. 

Em Belém (PA), a Ocupação de Mulheres Rayana Alves também ficou novinha depois da limpeza do prédio e da pintura feita por dezenas de companheiros e companheiras da UJR, que dedicaram um dia inteiro à jornada. 

No Rio de Janeiro, a juventude fez um mutirão na horta comunitária do Guarani, em Cabo Frio, a limpeza de um espaço comunitário para a construção de um centro de aulas populares, em Macaé, e a limpeza de uma praça em Petrópolis, junto com moradores do bairro de Vila Rica. Na Baixada, os cachorros da UFRRJ tiveram um dia de banho patrocinado pela militância da UJR e, em Niterói, os militantes fizeram um mutirão de limpeza na creche do Morro Vital Brazil. Já na capital, houve a organização da biblioteca da sede do Partido, do arquivo da Aerj e a reforma do salão de beleza da Cris, na Rocinha. 

“A gente vê no trabalho voluntário uma forma de mostrar que o trabalho pode ser livre da exploração e uma forma de solidariedade entre os trabalhadores”, explica Bia Faria, coordenadora da UJR em Aracaju. “Antes das jornadas se iniciarem, a gente estimulou que todos debatessem o significado do trabalho voluntário para os comunistas, estudando o capítulo ‘Sobre o pensamento econômico e político do Che’, extraído do livro ‘O Ministro Che Guevara’, escrito pelo Tirso W. Saenz, que fala bastante do papel do trabalho voluntário no esforço pela industrialização de Cuba e a construção do socialismo no país”, afirma.

Para a UJR, o trabalho voluntário é uma das formas de sempre nos aproximarmos da ideologia comunista, de renovarmos nossos ideais revolucionários e nossa cor vermelha. Por isso, não cansaremos de dizer: “Seremos como Che!”.

Matéria publicada na edição nº 283 do Jornal A Verdade.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes