UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 27 de fevereiro de 2024

União dos Estudantes Secundaristas de Olinda realiza 12° Seminário da entidade

Leia também

O 12° Seminário da UESO reuniu estudantes para discutir os desafios educacionais em Olinda. Os debates discutiram sobre opressões nas escolas, a importância dos grêmios estudantis e políticas de assistência. Foram aprovadas propostas para melhorar a educação e foi eleita uma nova diretoria, comprometida com a causa estudantil.

Yan Gurgel e Pedro Percílio | Olinda (PE)


EDUCAÇÃO – No dia 05 de dezembro, foi realizado no Instituto Histórico de Olinda, no bairro do Carmo, o 12° Seminário da União dos Estudantes Secundaristas de Olinda (UESO). O seminário reuniu dezenas de estudantes para debater os desafios da educação no município de Olinda e quais os próximos passos a serem tomados pela entidade.

A mesa de abertura contou com a participação de representantes de diversos movimentos sociais, como Guita Kozmhinsky, do Movimento de Mulheres Olga Benário, Cassiano, da Unidade Popular (UP) e Chico Mello, representando o jornal A Verdade. Estiveram presentes, também, os representantes das entidades estudantis estaduais Kamila Nascimento, presidente da União dos Estudantes Secundaristas de Pernambuco (Uespe), Jéssica Nathalia, presidente da União dos Estudantes de Pernambuco (UEP) e Raiana Rodrigues, presidente da União dos Estudantes Secundaristas de Caruaru (UESC).

Debates e Grupos de Trabalho

Grupo de debate sobre grêmios estudantis Foto: Jesse Lisboa

Nos Grupos de Trabalho (GTs), foram debatidos temas, como: combate às opressões, envolvendo questões de assédio, racismo e LGBTfobia. Sobre as questões estudantis, houveram debates sobre o novo ensino médio, a falta de estrutura das escolas, formação de grêmios e educação pública. Além dos debates específicos, cada grupo elaborou e encaminhou para a aprovação do plenário diversas propostas para cada temática.

Os estudantes debateram sobre casos de racismo, assédio moral, falta de acessibilidade para estudantes neurodivergentes nas escolas, que muitas vezes são ignorados ou minimizados pela direção e pela Secretaria de Educação. Foi destacada a implementação de políticas de combate às opressões, como a inclusão de temas de diversidade nos currículos, a realização de campanhas de conscientização e a garantia de espaços de acolhimento e denúncia.

Acerca da importância da formação de grêmios estudantis nas escolas como instrumentos de organização e representação discente, os estudantes defenderam a importância dos grêmios para a mobilização em defesa da educação pública, para a realização de atividades culturais, esportivas e sociais nas escolas.

Na plenária final, foi apresentada aos estudantes a nova diretoria da UESO, aprovada no Seminário, que irá organizar a luta para defender as propostas pelos próximos dois anos de mandato da entidade. A diretoria é diversa e composta por estudantes de diferentes escolas. Dentre os estudantes eleitos para o mandato, que assumem a partir de agora o compromisso com o trabalho da entidade, Pedro Percílio foi eleito presidente.

Pedro encerrou a plenária final com a seguinte fala: “hoje é um dia muito importante para a educação em Olinda, o dia que nós reativamos uma entidade combativa e de muita importância para o movimento estudantil. Esses últimos anos, temos vivido um desastre da educação, com nossas escolas cada vez mais precarizadas e até hoje isso não mudou, pois o Governo Federal cortou esse ano centenas de milhões da educação pública, por isso é muito importante nós estudantes estarmos organizados nos nossos grêmios, na UESO e na UESPE.”

More articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos