UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 23 de abril de 2024

Por que ler O Ministro Che Guevara?

O livro “O Ministro Che Guevara: testemunho de um colaborador” escrito por Tirso Saenz apresenta uma perspectiva pessoal sobre a vida e a atuação de Ernesto Che Guevara, destacando especialmente seu papel como Ministro de Indústrias em Cuba. A obra destaca a importância de compreender não apenas a figura mais conhecida do revolucionário, mas também o homem novo comprometido com a construção da sociedade socialista. 

Jesse Lisboa | Redação PE


O conceito de “homem novo”

Che Guevara em O Socialismo e o Homem em Cuba fala sobre o “homem novo” como um conceito fundamental no contexto da construção do socialismo em Cuba. Ele descreve o “homem novo” como aquele que está em constante evolução, em um processo de autoeducação e desenvolvimento contínuo . Esse indivíduo está empenhado em forjar seu espírito revolucionário dia a dia, buscando se integrar à sociedade e reconhecendo sua importância como motor da mesma .

Durante o período de construção do socialismo, é possível observar o nascimento do “homem novo”, cuja imagem ainda está em processo de formação. Ele ressalta a importância de os homens adquirirem uma consciência cada vez maior da necessidade de se incorporarem à sociedade e de compreenderem sua relevância como impulsionadores do progresso coletivo. O homem novo não busca apenas a autossatisfação de suas ambições, mas sim a integração e participação ativa na marcha conjunta da sociedade em direção ao socialismo. 

O testemunho de um colaborador

Para Tirso, Che era o arquétipo moral do homem novo. Seu testemunho oferece uma visão significativa dos bastidores da transformação política e econômica em Cuba. Ao revelar sua jornada pessoal, ele destaca como sua experiência na indústria foi intrinsecamente ligada com os eventos revolucionários.

Inicialmente, um técnico desinteressado em política, Tirso viu sua vida transformada quando a Procter & Gamble, onde trabalhava, foi nacionalizada por Fidel Castro. Ao enfrentar a escassez de matéria-prima devido ao bloqueio econômico dos EUA e enfrentar sabotagens, ele encontrou-se envolvido no processo revolucionário, forjando uma relação com o Che Guevara.

O livro destaca o relato de Tirso sobre o papel fundamental do Che como ministro e a capacidade dele em mobilizar as forças dos trabalhadores. Enfatiza a participação popular, a educação e o exemplo pessoal do Che como elementos-chave no enfrentamento dos desafios da época. A campanha de alfabetização é enfatizada como uma das experiências mais belas da Revolução, simbolizando a importância da educação como ferramenta de emancipação.

Ao enfatizar o exemplo pessoal, pensamento crítico e autocrítico, e a dedicação total à revolução, Tirso destaca a relevância contínua das ideias do Che, mesmo após mais de sessenta anos de sua morte. A importância de colocar o ser humano no centro do processo de construção do socialismo e a necessidade de formar o homem novo – um indivíduo consciente e dedicado à luta pelo socialismo.

Por que ler O Ministro Che Guevara?

Lançamento do livro “O Ministro Che” na UFBA Foto: Jornal A Verdade

Ler “O Ministro Che Guevara” nos faz compreender o Che revolucionário de uma perspectiva mais próxima e cotidiana. A segunda edição, enriquecida com novos dados e critérios, mergulha na fase específica da vida do Che como ministro, explorando suas percepções através da experiência pessoal do autor. Ao destacar os esforços incansáveis para impulsionar o desenvolvimento industrial em Cuba, a obra revela a luta diária para superar os desafios de produção em um país bloqueado e constantemente agredido. A visão estratégica e integradora do Che, incorporada na organização e ação do ministério, é minuciosamente apresentada, proporcionando uma compreensão profunda do papel crucial desempenhado por ele nesse contexto.

O livro constrói um retrato mais vívido e próximo do Che, não apenas como uma figura de destaque na luta guerrilheira, mas como um indivíduo envolvido na administração de um ministério, suas empresas, fábricas e a resolução dos problemas inerentes a esse contexto. Ao explorar as discussões, desafios e ações enfrentados no contexto industrial cubano, o livro percorre contextos históricos, proporcionando uma conexão com o legado do Che.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes