UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sábado, 18 de maio de 2024

Lançamento do livro ‘As Ideias Políticas na História’ é realizado no Recife

No dia 10 de abril, foi lançado o livro As Ideias Políticas na História: das cavernas às redes digitais. Livro escrito por Natanael Sarmento, membro do diretório nacional da Unidade Popular (UP), aborda as estruturas sociais de diversas sociedades ao longo da história, sob a ótica materialista-histórica dialética.

Jesse Lisboa | Redação PE


A obra ‘Ideias Políticas na História’ é um guia indispensável para compreender as correntes ideológicas que têm orientado a trajetória da humanidade ao longo dos séculos. Este livro transcende a mera análise histórica das ideias políticas; é um trabalho de uma vida de estudos e militância política, que instiga o leitor a perceber o ser humano enquanto quem desenvolve as ideias políticas, e não o contrário.

Desde as primeiras ferramentas de pedra até a complexidade das redes sociais e a ameaça da bomba atômica, o autor passa por uma jornada que explora a evolução das ideias políticas em paralelo com as transformações materiais e sociais. 

O livro nos lembra que as tecnologias da era digital, embora tenham o potencial de melhorar a vida e democratizar a política, também podem ser apropriadas por forças fascistas para atacar a democracia. Nos alerta que a direção política e o uso dessas tecnologias são cruciais para determinar se elas servirão ao progresso ou à opressão.

Evento de lançamento da obra

Lançamento do livro As Ideias Políticas na História no Centro Cultural Manoel Lisboa, em Recife.
Lançamento do livro no Centro Cultural Manoel Lisboa, em Recife. Foto: Davi Queiroz.

O lançamento do livro aconteceu no Centro Cultural Manoel Lisboa, um lugar marcado pela resistência, debates políticos e eventos culturais. O Centro Cultural fica localizado no bairro da Encruzilhada, na zona norte do Recife.

O evento foi marcado por discursos dos camaradas Antônio Carlos, Ludmila Outtes, Edival Nunes Cajá, Professora Socorro Abreu, e ainda um momento cultural com a poesia revolucionária de MC Demo e Vitória Ohara.

Entrevista com Natanael Sarmento

Natanael Sarmento apresentando a sua mais recente obra, As Ideias Políticas na História
Natanael Sarmento apresentando a sua mais recente obra. Foto: Davi Queiroz

A Verdade – De que se trata o teu novo livro?

Natanael: Durante milhares de anos, do Oriente ao Ocidente, das cavernas aos tempos atuais, surgem ideias políticas, religiões, filosofias, o que Marx chamou de “formas de consciências”. Os pensadores idealistas procuram explicar o mundo do Céu para a Terra. O marxismo deu a bússola para a humanidade sair das trevas, dos mistérios, explicarmos o Céu a partir da Terra, homens e mulheres no processo de produção e reprodução material, produzem as ideias, as subjetividades, as formas de consciências.

O livro trata da “Ideias políticas na história” e como o título diz, a história humana cria as ideias e portanto não é uma “história das ideias políticas”, que as subjetividades da consciência, a rigor do marxismo, não possuem a própria história, antes integram a explicação de totalidade de Marx da correspondência da superestrutura ideológica à infraestrutura que ela corresponde.

Assim fazemos um percurso das principais ideias e pensadores, desde das cavernas do modo de produção comunal primitivo, teocracias tiranas orientais e ocidentais do escravismo; feudalismo e absolutismo monárquico do medievalismo do direito divino; ataques ao absolutismo do liberalismo burguês das revoluções liberais da desintegração do feudalismo e surgimento do capitalismo; críticas ao liberalismo do anarquismo, desobediência civil e socialismo com a degradação do capitalismo e surgimento do socialismo; analisamos o imperialismo e a luta de classes nos dias correntes da era digital. Numa frase trata do machado de pedra à bomba atômica e redes sociais.

Nós estamos vivendo um momento de enfrentamento ideológico contra o fascismo no Brasil e no mundo. Nesse contexto, qual a importância de contribuir para o Marxismo e para a formação da militância?

O livro foi escrito para servir de instrumento da luta ideológica do proletariado na luta pelo socialismo, significa luta contra a burguesia capitalista e imperialista que se mantém no poder pelo controle da base econômica da sociedade e da ideologia e aparatos ideológicos formadores das ideias dominantes nessa sociedade, que tem duas versões: o liberalismo democrático e o nazifascismo.

O primeiro, cada vez mais difícil na fase imperialista que vivemos, dos monopólios e guerras por áreas de exploração. Analisamos o surgimento nas fontes primárias do pensamento de Mussolini e Hitler, suas obras e fazem um recorte do fascismo no Brasil. Acreditamos que isso ajuda a compreender com bastante clareza o que é o fascismo e porque devemos combatê-lo como principal inimigo dos trabalhadores – ideologia da burguesia mais reacionária e imperialista belicista – revolução socialista. 

Para adquirir o livro, basta ir ao Centro Cultural Manoel Lisboa, localizado na Rua Carneiro Vilela, 138, no bairro da Encruzilhada. O livro está custando R$45,00, contendo mais de 400 páginas de uma profunda análise das ideias políticas, sob a ótica do materialismo histórico dialético.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes