UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sábado, 18 de maio de 2024

20 anos de MLB: O Movimento que mostra a força do povo pobre de Natal (RN)

Em comemoração aos 20 anos de luta do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB) no estado do RN, conheça sua história contada pelo próprio movimento que organiza a luta por moradia digna.

Núcleo de comunicação MLB – RN 


LUTA POPULAR – É comum ao estudarmos história, vermos grandes eventos que aconteceram na humanidade, como protestos, greves, rebeliões e até mesmo revoluções que muitas vezes são narradas por diferentes olhares. Desde criança, o povo pobre é orientado a ficar calado e a desacreditar da sua força. Ao lermos e ouvirmos essas histórias entendemos que nunca seremos parte de algo igual.

As famílias pobres do Rio Grande do Norte mostram o contrário. Com a história de sua luta iniciada na madrugada de 2004, com mais de 500 famílias que levavam ferramentas, panelas, lençóis e uma força que só se viu igual em canudos e nos quilombos Brasil afora. Assim começou a luta do MLB no estado do Rio Grande do Norte.

Leningrado foi onde tudo começou!

Diante da inércia do poder público e das péssimas condições econômicas das famílias que moram nas periferias, que sem alternativa, não viram outra opção senão ocupar o que era seu por direito, escolheram se organizar junto ao MLB (Movimento de Luta nos Bairros Vilas e Favelas) com o fim de garantir sua moradia digna. 

Ocuparam, no dia 09 de abril de 2004, a região batizada de Leningrado, homenagem a Vladimir Ilyich Ulianov, grande revolucionário russo mais conhecido como Lênin. 

Após seis anos de luta, em 2010, e tendo passado mais de mil famílias pela ocupação, Leningrado se tornou um conjunto habitacional, sendo um verdadeiro exemplo para aqueles que lutam pela reforma urbana no nosso país.

Em 20 anos foram mais de 19 ocupações urbanas e muitas casas conquistadas. O MLB, além da periferia, também está ocupando o centro da cidade de Natal, capital do estado do Rio Grande do Norte (RN). 

O objetivo principal do MLB é a luta pela moradia digna, direito do povo da periferia à cidade, luta contra a fome, reforma urbana e a construção do socialismo.

Ocupações mais recentes e suas histórias

Tendo em vista a consagração do objetivo do movimento, é importante destacar as 3 ocupações mais recentes das quais o povo da região escolheu se organizar com o MLB.

Emmanuel Bezerra, revolucionário que lutou contra a ditadura militar em Natal, foi homenageado pelo movimento no ano de 2020 quando cerca de 60 famílias ocuparam a antiga faculdade de direito da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), na Ribeira.

A ocupação fora transferida para um galpão ainda na Ribeira, em acordo feito com a prefeitura da cidade, que após quase 3 anos de luta na região e estando em um local que se demonstrou impossível de manter moradia, as famílias decidiram se realocar para um terreno que estava abandonado e sem função social a mais de 15 anos. 

Na data de 29 de Janeiro de 2024, a Emmanuel Bezerra firmou sua realocação na região da zona leste, em um dos locais mais bem centralizados da capital, reafirmando assim a luta da periferia pelo direito à cidade.

Frente do novo local da Ocupação Emmanuel Bezerra. Foto: Luisa Medeiros/MLB-RN.

No ano de 2021 surgiu a ocupação Valdete Guerra na zona oeste da capital, o nome foi dado em homenagem a uma excelentíssima companheira que lutou junto ao MLB na consolidação do Leningrado, mãe de 7 filhos e que desde que foi incluída na coordenação do movimento nunca esmoreceu diante da luta por igualdade social. 

Famílias da ocupação Valdete Guerra na primeira assembleia da ocupação. Foto: Carol Coutinho.

Em 2022 nasce a ocupação Palmares, localizada no bairro das Rocas, berço da cidade, que completou no dia 21 de Março de 2024, 2 anos de luta, quando mais de 100 famílias confiaram no MLB para construir a luta pela casa própria. 

Recentemente, Palmares conseguiu o compromisso da união para receber o terreno e assim garantir que as famílias, além de conquistar suas casas, também garantam a territorialidade escolhida. Graças a luta organizada do movimento, o povo pobre vai poder ter a chance de morar mais perto do centro da cidade.

Frente da Ocupação Palmares. Foto: Comunicação MLB-RN.

Importância da luta

O déficit habitacional surge da falta de políticas públicas que abranjam reformas sociais, visando resolver o problema da falta e inadequação de moradia. 

Entre “2016 e 2019, o déficit habitacional no Brasil cresceu de 5.768.482 para 5.964.993 moradias”, afirmam os dados da última pesquisa do governo feita pela Fundação João Pinheiro. 

De acordo com o estudo, apresenta-se uma tendência ao crescimento do déficit habitacional, tendo como principal fator o aluguel. Nesse sentido, se faz extremamente importante e urgente as pautas do MLB. 

Nos últimos tempos, a pandemia do COVID-19 assolou a humanidade e mais intensamente o povo despossuído. Sendo assim, o movimento organizado junto às famílias intensificou as ocupações em supermercados, com o objetivo de garantir comida para o povo que sente na pele a carestia todos os dias. 

Em 9 de dezembro de 2023, o MLB ocupou a rede de supermercados Carrefour com o objetivo de consolidar a campanha “natal sem fome” promovida pelo movimento. 

O objetivo foi o de garantir cestas básicas para as famílias e denunciar a fome no estado enquanto o Carrefour se propunha a doar alimento para Israel, que fortaleceu diretamente o genocídio contra a Palestina na Faixa de Gaza.

Famílias do MLB na luta contra a carestia. Foto: Comunicação MLB-RN.

Ainda há muito do que se alcançar no estado e nacionalmente, a luta dos vinte anos do movimento já somou na vida de muitas famílias que confiam que “quem luta conquista”.

Nessa perspectiva, a luta do movimento é uma necessidade que se faz presente para a maioria da população em todos os lugares do Brasil e do mundo.  

Pessoas do movimento costumam dizer que uma ocupação é o mais próximo do socialismo na face da terra. De fato, não se pode negar que a única opção dada ao povo pobre contra a burguesia ditatorial é a organização, deste modo, ocupar é o poder pertencente ao povo organizado sendo exercido na prática.

O MLB continuará em luta incessante, pois acreditamos que juntos podemos alcançar nossos sonhos, afirmando que só o povo salva o povo!

Portanto, a frase de ordem é: “enquanto morar dignamente for um privilégio, ocupar é um direito”. 

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes