UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

segunda-feira, 15 de abril de 2024

MOSTRANDO RESULTADOS PARA:

Manifestantes fazem ato na Baixada Santista contra privatizações e aumento da passagem

Na noite de sexta-feira, 12 de janeiro, dezenas de estudantes, sindicalistas, trabalhadores e trabalhadoras da Baixada Santista, realizaram uma manifestação contra a privatização da Sabesp, contra o aumento das tarifas de ônibus e do VLT e contra a criminalização dos lutadores populares na Estação Cidadania de Santos.

Cidade de Natal amanhece em chamas contra o aumento da passagem dos ônibus

Hoje (17), a população de Natal fechou as ruas da cidade com uma faixa de pneus queimados como forma de protesto contra o aumento...

Constante aumento da passagem de ônibus em Caruaru prejudica os trabalhadores

Aumento constante nas tarifas de transporte público em Caruaru prejudica trabalhadores e estudantes. A passagem em Caruaru chega a custar R$4,80 nas zonas urbanas,...

Movimentos sociais protestam contra o aumento da passagem em Carapicuíba

Organizações populares, incluindo a UP, se uniram para lutar contra o aumento da passagem e reivindicar o passe livre em Carapicuíba.

Zema autoriza novo reajuste no transporte da Região Metropolitana de BH

Em 10 anos, passagens aumentaram mais de 100%. Prefeitura de BH também segue agindo a serviço das empresas de ônibus. Por Luan Soares e Marcelo...

Governo da Bahia quer aumentar em oito vezes o preço das passagens de trem

As parcerias público-privadas, na teoria, funcionam quando há cooperação do Estado com as empresas privadas para construir uma obra para o desenvolvimento da sociedade. Mas a prática é completamente outra: na realidade, o setor público entra com os investimentos e a empresa privada aparece para apanhar todo o lucro, e os consumidores pagam passagens mais caras.

Aumento na passagem dos trens gera revolta no Rio de Janeiro

Nas últimas semanas foram organizadas diversas panfletagens em diferentes partes da cidade com intuito de informar a população sobre o aumento. Fruto da pressão, a SuperVia foi obrigada a suspender o reajuste nos trens por pelo menos 20 dias. Mesmo assim, mobilização continua. 

Novidades