UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sexta-feira, 21 de junho de 2024

MOSTRANDO RESULTADOS PARA:

Batalhas de rimas como organização cultural e política da juventude

As batalhas de rima são muito mais do que apenas eventos culturais de lazer. São espaços extremamente enriquecedores e politizantes, nos quais a...

Batalha do CAN, em Belém, abre espaço para participação de mulheres e LGBTIA+

A medida visa incentivar a participação de dois grupos que historicamente tem dificuldade de estar na cena das batalhas e RAP. DJay | Belém* CULTURA - O...

A Batalha Delarua e a Cultura nas Periferias

A realização de batalhas de rap nas periferias permite que os jovens criem e participem da cultura popular e tenham um espaço da classe...

A Batalha da Maré e os 50 anos da Cultura Hip Hop

No último dia 30 agosto foi realizada mais uma edição da Batalha, em homenagem ao cinquentenário do Hip Hop e contra a violência racista da polícia.

O funk e a criminalização do lazer do povo pobre

O funk passa, hoje, pelo mesmo processo de criminalização sofrido por todos os movimentos culturais criados pelo povo preto e pobre.

Batalha da Matrix: 9 anos de resistência em São Bernardo do Campo

A Verdade entrevistou fundadores da Batalha da Matrix, atividade cultural que sofre perseguição e repressão da Guarda Civil Metropolitana comandada pela Prefeitura de São...

“Em resposta à impunidade”, Mc Demo e Gb Montsho lançam novo single com chamado à organização popular

Fazendo a conexão Pernambuco x Rio de Janeiro, Mc Demo e Gb Montsho lançam o som “Em resposta à impunidade”. Denunciando os crimes encobertos pela ditadura militar fascista, mostram qual o verdadeiro lado da impunidade no Brasil.

O Rap é dedo na ferida e a voz do povo da periferia

Durante a década de 1970, começa a surgir nas ruas dos guetos nova-iorquinos, um movimento organizado por jovens influenciados pela cultura de festas com grandes sistemas de som (sound systems), que ocorriam desde a década de 1960 na Jamaica. Um dos percussores do movimento foi o imigrante jamaicano conhecido como Dj Kool Herc, que junto com outros imigrantes latinos e os negros do país, que sofriam com o racismo do sistema capitalista, consequência do passado escravocrata nos Estado Unidos, passaram a produzir o que ficaria conhecido como cultura hip-hop e tomaria proporções mundiais nas próximas décadas

Poetas Vivos: poesia das ruas por uma educação que valoriza a cultura negra

Jonas PazMilitante da UJR e da UP - RSJúlia FoschieraMilitante do Movimento de Mulheres Olga Benário e da UP - RS Foto: Diego Sena PORTO ALEGRE...

Hip-Hop: a cultura de resistência e o caminho da revolução

O movimento Hip-Hop é um importante aliado dos movimentos sociais, mobilizando e conscientizando a juventude, e construindo demonstrações de poder popular em praças e...

Novidades