TwitterFacebookGoogle+

Governo Dória censura dados sobre feminicídio em São Paulo 

O Jornal A Verdade apresentou os dados censurados por Dória.

Gabriela Torres


Foto: Reprodução

SÃO PAULO – A situação das mulheres no estado de São Paulo, já alarmante, sofreu uma piora de 2018 para 2019: no primeiro semestre do ano passado, foram registrados 71 casos, enquanto nesse ano, foram denunciados 227, contabilizando o número de casos no total com um aumento de 220%.

Contudo, o que foi feito nessa gestão do tucano João Dória, com o intuito de amenizar o aumento exponencial da violência contra a mulher, é ocultar os dados, inserindo-os na quantidade de homicídios gerais, que têm diminuído no estado, e não os disponibilizando na Secretaria de Segurança Pública (SSP), pois o site contava apenas com informações desatualizadas, que remetiam a dezembro de 2018.

No dia 03, reportagens foram publicadas questionando os dados sobre homicídios dolosos (com intenção de matar) divulgados no site da Secretaria de Segurança Pública. Segundo o governo do Estado, a nova metodologia empregada na coleta de dados permite verificar micro dados diretamente dos boletins de ocorrência, já a Secretaria de Segurança Pública afirma que houve um erro no sistema e por conta disso os dados de 2018 estão menores que o real no site. 

Ano Analisado JaneiroFevereiroMarçoAbrilMaioJunhoJulho
20185109261047
201933273842343518

Fonte: UOL

A publicação dos dados referentes aos assassinatos de mulheres apenas após a contestação da imprensa revela uma falta de transparência da gestão com a questão feminina e falta de compromisso do governo do estado com a segurança das paulistas. Tal descaso se traduz também na falta de investimentos aos aparelhos públicos responsáveis pelo amparo às vítimas de agressões, que possuem à disposição delegacias da mulher abertas somente em horários específicos, casas de referência, local onde existe encaminhamento e atendimento às vítimas, sucateadas e casas abrigo, locais onde são transferidas as mulheres em situação de risco, sob a possibilidade de fechamento. O incentivo às denúncias entre as jovens, com debates entre as escolas sobre os diversos tipos de violência em que as mulheres estão submetidas, também é nulo. 

De acordo com a pesquisa do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, por dia, ocorrem 180 estupros, a cada dois minutos, é registrada uma situação de violência doméstica, e o número de feminicídios no país, em 2019, já chegou a 1.206, sendo em 88,8% dos casos, o companheiro ou ex-companheiro o autor do crime.  

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
66

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações