TwitterFacebookGoogle+

“Aniversário de São Paulo: quando teremos orgulho da nossa cidade?”

“Nosso Governo, cheio de desculpas, mostra São Paulo como um cartão postal quando a realidade é que estão oprimindo e humilhando pessoas simples em uma fila de espera de moradia que dura anos sem perspectiva.”

Elias Gomes 
Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas


Foto: Reprodução/Tuca Vieira

CARTA – São Paulo completa nesse 25 de janeiro, 466 anos, data em que foi fundado o Colégio Jesuíta que deu origem a essa grande metrópole.

Hoje, segundo a estimativa de 2019, São Paulo tem 12,18 milhões de habitantes. Porém, desses 12 milhões, cerca de 40 mil são pessoas em situação de rua, 700 mil moram em área de risco, mais de 2 milhões de pessoas moram em situações precárias (favelas e cortiços) e a fila por moradia popular na cidade supera 1 milhão de inscritos.

No aniversário de São Paulo trabalhamos pra conscientizar os trabalhadores dos graves problemas sociais da cidade, como acesso a moradia, saúde e educação e de como o Governo Municipal tenta esconder esses problemas a qualquer custo para poder cumprir seus propósitos.

A política desse governo tem levado as pessoas a ficarem sem teto, através da remoção de famílias das ocupações (de 2017 a 2019 foram mais de 28 mil famílias removidas de suas casas e outras 170 mil estão ameaçadas). Essas remoções tem por princípio varrer os pobres, tirá-los de vista e levá-los pra longe, tirar as crianças pobres de suas escolas e mandá-las para escolas cada vez mais longe de suas casas, comprometer o pequeno salário de seus pais com aluguéis altos (que eles não têm condições de pagar). A Comunidade Jaguaré é um exemplo, está correndo risco de ser vítima deste sistema implacável, ambicioso e cruel, assim como muitas comunidades têm sido.

São Paulo cresceu muito nesses 466 anos e, com a cidade cresceu a desigualdade, o desequilíbrio social e econômico. Aqui, pessoas esperam na fila da moradia por 20 anos sem garantias, esperam resultados de exames por mais de seis meses em postos de saúde, postos onde muitas vezes não se consegue sequer uma Dipirona porque está faltando.

Mas o que importa são as aparências. Nosso Governo, cheio de desculpas, mostra São Paulo como um cartão postal quando a realidade é que estão oprimindo e humilhando pessoas simples em uma fila de espera de moradia que dura anos sem perspectiva.

Até quando? Quantos aniversários de São Paulo vão acontecer para que haja mudança, para que o povo esteja lá e possa ter orgulho de sua cidade?

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações