TwitterFacebookGoogle+

Brigada do A Verdade e panfletagem denuncia projeto de concessão de linhas da CPTM

O patrimônio público investido na construção das linhas e estações a disposição na região metropolitana de São Paulo não podem ser doados ao capital privado nacional ou internacional.

Redação


Foto: Jornal A Verdade

SÃO PAULO – O Movimento Luta de Classes (MLC), junto com o Movimento de Luta em Bairros, Vilas e Favelas (MLB), esteve na comunidade Engenheiro Billings, no bairro Jaguaré, zona oeste, para denunciar os projetos de concessão das Linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda da CPTM, empresa paulista de transporte ferroviário e se defender o transporte como um direito do povo.

Os moradores da comunidade receberam a notícia com indignação. A tarifa praticada, R$4,40, já é considerada muito cara para a maioria da população. Se efetivada a concessão, espera-se que suba ainda mais, uma vez que a iniciativa privada vê no transporte público uma mercadoria para aumentar seus lucros.

Nas conversas, os moradores relataram ainda como a vida piorou sob os atuais governos. No final do ano passado, a prefeitura de São Paulo ameaçou despejá-los, prometendo destruir centenas de casas construídas a muito suor e trabalho pela comunidade, que está no terreno há pelo menos 18 anos. As famílias estão mobilizadas a resistir e lutar pelo direito à moradia. Com o desemprego em alta e o entreguismo dos governos de João Dória e Bolsonaro, vimos que não há outro caminho: precisamos nos unir cada vez mais para organizar respostas incisivas aos governantes e grandes ricos, que tanto rebaixam a vida do povo para manter seus privilégios.

Concessão das Linhas 8 e 9 Poderá Ser Realizada em 2020

Existe um projeto de lei na Assembleia Legislativa de São Paulo que pretende autorizar o Poder Executivo a conceder as linhas metroviárias da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) e ferroviárias da CPTM. O PL 777/2019 prevê que o remanejamento de funcionários concursados se dará “a partir de reaproveitamento, programa de demissão voluntária ou à medida que melhor convier”. O projeto ainda está em tramitação.

Os estudos de modelo de concessão encomendados pelo governo João Dória estão praticamente finalizados. Os próximos passos envolvem a abertura de edital de concessão das linhas 8 e 9 provavelmente direcionado a empresas como a CCR e chinesa CRCC. As linhas da CPTM que se encontram em melhor estado e que mais têm recebido recursos públicos poderão ser facilmente abocanhadas por grandes consórcios.

Unidade do Povo e das Categorias em Defesa das Empresas Públicas

O patrimônio público investido na construção das linhas e estações a disposição na região metropolitana de São Paulo não podem ser doados ao capital privado nacional ou internacional.

É preciso ampliar a mobilização e luta contra as privatizações da CPTM e do Metrô e seguir nos bairros vilas e favelas denunciando “BolsoDoria”, também, por suas políticas liquidacionistas do patrimônio popular.

Foto: Jornal A Verdade




Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
59

1 comment

  1. Vanderlei

    Mais um ataque entre tantos…
    Não podemos permitir !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações