UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

segunda-feira, 28 de novembro de 2022

De onde vem os lucros da FIFA?

Joseph Blatter, presidente da FIFAFundada em 1904, a FIFA (Federação Internacional de Futebol Associado) obteve um faturamento de US$ 1,07 bilhão em 2011 e US$ 1,3 bilhão em 2010, um valor equivalente à riqueza de um pequeno país. Em 2009, o rendimento foi de 1,29 bilhão de dolares. Boa parte desse patrimômio foi acumulado a partir de 1974, na gestão do brasileiro João Havelange, que selou os contratos da entidade com as multinacionais. Como a FIFA acumula tantas riquezas a ponto de a crise econômica mundial parecer ter tido pouca influência sobre a federação?

Como tudo começou

A FIFA possui contrato com seis chamados parceiros dos eventos esportivos: Adidas, Coca-Cola, Emirates, Hyundai, Sony e Visa. O acordo entre essas marcas e a FIFA foi celebrado no dia 11 de junho de 1974, em Frankfurt, durante a Copa do Mundo da Alemanha Ocidental. Nessa data, o brasileiro João Havelange venceu seu concorrente, o britânico Stanley Rous, na disputa pela presidência da instituição, com o auxilio de ninguém menos que Horst Dassler, presidente da empresa de material esportivo Adidas França, que persuadiu os delegados das vantagens da gestão de Havelange. A partir dai selou-se o acordo entre a FIFA e a Adidas, marcada por contratos cada vez maiores.

Dassler por sua vez convenceu a Coca-Cola a financiar os projetos de campanha de Havelange. Em contrapartida, o grupo norte-americano teve o direito de exibir seu logotipo na Copa do Mundo. Com a entrada da Coca-Cola vieram os outros. Foi assim que a federação internacional fechou seu pacto com as multinacionais.

Direitos de transmissão dos jogos

Mas isso é pouco para a sede de lucro de um capitalista, e o presidente da Adidas criou a empresa de marketing e gestão de direitos, International Sport and Leisure (ISL), em 1983, para explorar o direito de transmissão dos jogos da Copa do Mundo. O executivo da Adidas tornou-se o associado número um da FIFA. O esquema funcionava assim: a ISL comprava os direitos diretamente da FIFA e os revendia a preço de ouro às cadeias de televisão.

A ISL decretou falência em dezembro de 2001 e seus executivos, acusados de má conduta, foram inocentados. De acordo com o argumento da acusação, elaborado durante o processo no tribunal de Zug (Suíça) em março de 2008, os cartolas haviam desviado 70 milhões de euros, pagos pelas cadeias de televisão Globo (Brasil) e Dentsu (Japão) para a compra dos direitos de difusão das Copas do Mundo de 2002 e 2006.

O atual presidente, Joseph ‘Sepp’ Blatter mantem seu pagamento em segredo, mas ganharia perto de US$ 4 milhões por ano. Blatter, que sucedeu a Havelange em 1998, agora fecha os negócios da entidade com seu sobrinho, Philippe Blatter, presidente da empresa Infront Sports & Media AG, titular dos direitos televisivos da FIFA. Em 2009, Joseph Blatter recebeu das mãos de seu sobrinho 487 milhões de euros a título de direitos de difusão, entre os quais 469 milhões para a Copa do Mundo de 2010, ou seja, 60% do rendimento da FIFA.

Natália Alves

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes